Arquivo mensal: June 2014

Noiva viajante

noiva    Há dois anos, fiquei noiva, depois de sete anos de namoro. Como uma verdadeira bride to be, na semana seguinte do pedido, já estava totalmente envolvida com o mundo do casamento. Um dos principais itens dessa longa jornada é o vestido de noiva. Sempre pensei em comprar no exterior, devido ao custo benefício, e claro, unir o útil ao agradável e emplacar mais uma viagem (pensamento de uma noiva viajante).

    Quando comecei a saga pelo vestido, pesquisei diversas lojas em muitos lugares nos Estados Unidos. A minha primeira opção era Califórnia, pois já estava pensando em fazer uma viagem de carro pela costa oeste americana {mais uma vez unir o útil ao agradável}. Com isso, montei um cronograma focado em lojas de noivas e Los Angeles me parecia o melhor lugar, com ótimas opções. Independente da loja, de multimarcas ou estilista, é necessário agendar horário. Separei dois dias da viagem para me dedicar integralmente ao vestido. Minha mãe, vó e noivo me acompanharam em todos os lugares (exceto o noivo na hora da prova rss). Conheci muitas lojas e antes de contar para vocês a escolhida, separei as que mais gostei:

David´s Bridal

Uma das lojas mais conhecidas de noiva. No local é possível comprar vestidos de noivas, madrinhas e daminhas. A rede possui unidades em todo estado americano e é possível sair com um vestido a pronta entrega por um preço bem justo. Vale checar a coleção que a estilista americana Vera Wang desenvolveu para a rede, com preços mais acessíveis.

 20140 Hawthorne Blvd, West Los Angeles, CA 90025

Glamour Closet

O maior outlet de vestidos de noivas em Los Angeles! Isso mesmo, a loja possui modelos com ate 75% de desconto de marcas conhecidas, como: Vera Wang, Monique Lhuillier, Oscar de la Renta, Pronovias, entre outras. Lembrando que muitas vezes é questão de sorte, mas vale tentar!

8340 Beverly Boulevard Los AngelesCA

Amsale (Saks Fifth Ave)

Marca que foge do tradicional e oferece vestidos mais despojados. A estilista não possui loja própria na California, porém muitos modelos podem ser encontrados na loja de departamento Saks Fifth Avenue.

9600 Wilshire Blvd, Beverly Hills, CA 

Temperley Bridal

A loja de noiva da estilista Alice Temperley. Os vestidos são destinados as noivas mais românticas e que se identificam com um estilo mais vintage. No site, é possível ver alguns modelos da coleção e ter uma ideia de valores.

8452 Melrose Place, Los Angeles, CA 

Mesmo depois de conhecer todas essas lojas, não conseguia parar de sonhar com um vestido da famosa estilista americana – Vera Wang. Sempre admirei o caimento e corte dos vestidos. Além da afinidade com a marca, pois passava a imagem de uma noiva moderna e cool ao mesmo tempo. No ultimo dia dedicado a saga da noiva, visitei a loja na Melrose Av. Quando cheguei ao local, com horário marcado, fui logo provar o modelo que tinha em mente. Sabem amor à primeira vista, foi isso que aconteceu. Porém, a marca não possui modelos pronta entrega e todos os vestidos são confeccionados com no mínimo seis meses de antecedência. Mesmo consciente de todos os impeditivos da parte burocrática, foi o escolhido! Seis meses depois, voltei para buscar meu vestido em Nova York.

Considero uma experiência produtiva, porém não foi tão simples como imaginei. A compra pode oferecer um ótimo custo beneficio, pois a noiva alia a compra do enxoval, itens para casa e para festas que antecedem o grande dia. No entanto, há um lado negativo: não existe aquele tratamento carinhoso brasileiro em que cada prova e uma evolução; a noiva engorda/emagrece com uma frequência frenética, meu vestido ficou pronto dois meses antes do meu casamento e nenhum ajuste poderia ser feito e a última (talvez a mais importante) trazer o vestido não é uma tarefa tão simples e corre o risco de ser taxada. Alerto vocês para esses três pontos! Agora, se alguém me perguntar se eu faria tudo de novo? Claro, me senti a noiva mais feliz de todo esse mundo!

PS. Bon Voyage!

Cascais e Estoril – Balneários portugueses

    Comentei no post anterior sobre Sintra, a cidade “interiorana” mais próxima de Lisboa. Devido a sua ótima localização geográfica, a capital portuguesa possui muitas cidades vizinhas e com isso, há vários lugares para visitar. Longe de qualquer comparação, o transporte público em Portugal funciona. As estradas são bem sinalizadas, o bondinho percorre todos os bairros e a malha ferroviária é extensa. Com isso, viajar para outras cidades é o grande atrativo dessa viagem e as curtas distâncias entre os pontos são uma boa alternativa para o descanso. Por exemplo, ao Norte, Porto e Coimbra estão a 2horas de Lisboa; ao Sul, o litoral Algarve está a 3horas e Estoril e Cascais, estão a 40 minutos. Hoje comento sobre essas duas cidades que possuem algo em comum: belas praias, águas transparentes e impressionantes falésias.

Cascais

    Durante o verão, ambas ganham o status de balneário. Mesmo quem não gosta de praia, a região litorânea é uma ótima alternativa para refrescar o roteiro devido ao clima mais úmido e fresco. A melhor forma de chegar as cidades é de trem, o “comboio” parte da estação do Cais do Sodré e o bilhete custa € 1,65. A viagem é uma linha reta e o trem despede-se da capital à beira-rio e acompanha os últimos passos do Tejo rumo ao Atlântico. A distância entre as estações é de apenas três quilômetros e quem se organiza, consegue conhecer as cidades no mesmo dia. Certamente, é indicado estender o roteiro no local e o viajante é recompensado com ótimos dias em uma região tranquila e agradável.

DSC01864

    Em Cascais, a principal atração é o Farol Museu de Santa Marta. O local proporciona uma vista exuberante de toda a vila e, uma ótima pedida, é caminhar por seu interior. A poucos passos do farol está uma das construções mais antigas da cidade, Casa da Guia com diversas lojinhas e restaurantes. O Museu Paula do Rego também merece uma visita, afinal expõe obras de uma das artistas portuguesas mais reconhecidas mundialmente. Falando em praia, a mais bonita é a praia do Guincho. Meca dos amantes do surf, o local é palco de diversos campeonatos da modalidade. Devido a sua localização, venta bastante e água mais fria. De um modo geral, o mar do Atlântico é bem frio exceto no Algarve, onde é possível entrar no mar.

   Um dos pontos mais favoráveis em uma viagem a Portugal é a gastronomia. Os visitantes desta região são brindados com ótimos restaurantes e bares à beira mar. Em cascais, seu centrinho histórico possui ofertas para todos os gostos e estilos. A lista começa pelo bem frequentado Gulli, especializado em pratos italianos, ao tradicional Dom Pedro I e o detentor de uma estrela michelin Fortaleza do Guincho.

Praia_do_Tamariz_-_Estoril

     No caso de Estoril, todas as atenções estão voltadas para o seu Casino. O local possui o título de maior casino da Europa e recebe milhares de visitantes por conta disso. A região possui um ambiente de Mediterrâneo no Atlântico, com ótimas praias, restaurantes a beira mar e um charmoso centrinho histórico. Para finalizar o dia, a dica é o restaurante Alcatruz. Um pouco afastado das principais atracões e indicado para relaxar após um longo dia de caminhada.

PS. Bon Voyage!

Sintra – Um charme português

    Localizada a apenas 31 quilômetros de Lisboa, a charmosa Sintra é um dos vilarejos mais próximos da capital. Com uma atmosfera interiorana e uma gama de estilos arquitetônicos, a cidade está listada como Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, desde 1995. Palácios, castelos e paisagens bucólicas emolduram a cidade e constroem uma viagem ao tempo da era real portuguesa. A melhor forma de chegar a Sintra é de trem. O transporte sai da estação do Rossio e leva cerca de 45 minutos até a estação final da cidade. O trecho completo, ida e volta, custa 3,50 Euros.

DSC01849    A estação ferroviária de Sintra está a aproximadamente 1km do centro e a partir da praça Augusta que saem todos os transportes para as atrações turísticas. Quem visita a cidade deve estar preparado para caminhar, em ruas de fortes subidas e descidas. Construída entre colinas, os principais monumentos encontram-se no topo e haja fôlego para explorá-los. É o caso do Palácio da Pena, uma das principais construções portuguesas. O local pode ser o ponto de partida do roteiro e disponibiliza uma exuberante vista da cidade. Próximo do local está o Castelo dos Mouros e Quinta da Regaleira. Além de possuir muitos elementos da época real, a cidade de Sintra se orgulha em ter o Cabo da Roca considerado o extremo da Europa Ocidental. O poeta Luiz Camões definiu o local como “onde a terra se acaba e o mar começa” e a imensidão do oceano deixa qualquer um enfeitiçado.

cabo da roca

DSC01852 DSC01858    Seu centro é enxuto e concentra algumas lojas de artesanato, um convite a distração e, restaurantes com a legítima gastronomia portuguesa. No caso de Sintra, o charme fica por conta da arquitetura das casas coloridas e elementos retrôs. A Rua das Padarias, na verdade a ladeira das Padarias, concentra os principais restaurantes e a minha dica é o Alcobaca – local com bom atendimento e preço justo. Porém, a visita não termina sem uma passada no café Piriquita. O lugar é um ícone da cidade e os travesseiros de Sintra são irresistíveis.

    A cidade pode ser explorada em apenas um dia, porém a minha recomendação é que você se organize bem antes de explorá-la. Sintra é pequena e chegar cedo é essencial para um dia proveitoso e prazeroso. Não esqueçam de ir com calçados confortáveis e muita água para hidratação.

PS. Bon Voyage!

A multifacetada Lisboa

DSC01822

    É muito comum brasileiros que viajam a Europa optarem por visitar países mais famosos como França, Itália e Espanha. Muitas vezes esquecemos de um país tão semelhante do nosso – Portugal. No entanto, isso é um grande equivoco, pois poucos lugares possuem tanta beleza e personalidade como as terras lusitanas. Ao som de fado, ruelas estreitas e monumentos históricos encontramos Lisboa, sua capital. A maior cidade portuguesa é um celeiro de cultura, história e entretenimento. Seus bairros, muito bem distribuídos, possuem características individuais e a cada visita uma nova Lisboa aparece.

    A Avenida Liberdade é o corredor principal da capital portuguesa e localiza-se entre as praças dos restauradores e Marquês de Pombal. A avenida corta os principais bairros: Chiado, Alfama, Bairro Alto, Belém e Parque Das Nações. São nesses distritos que concentram-se as principais atrações e pontos turísticos. Esta zona é bem centralizada e possui uma grande variedade de hotéis. Um dos mais tradicionais da cidade é o Hotel Tivoli, próximo a praça Marquês de Pombal. No mesmo local, localiza-se uma das unidades do Hotel SANA, com ótimo atendimento e preço. Os bairros históricos de Lisboa como Alfama e o Chiado têm renovado muitos dos seus edifícios antigos para transformá-los em hotéis de boutique. Algumas opções são: Altis Avenida Hotel e Heritage Avenida Liberdade.

DSC01803

    A atração principal de Lisboa é a própria cidade. Laureada por muralhas imponentes, belos miradouros, e monumentos luminosos, cada lugar de Lisboa tem a sua própria personalidade. Mesmo assim, quem visita a capital portuguesa não pode deixar de conhecer suas principais atrações. Um dos cartões postais de Lisboa é o Mosteiro dos Jerônimos. O local foi declarado pela UNESCO como patrimônio mundial da humanidade e é aberto ao público. A poucos passos está a Torre de Belém e o Monumento do Descobrimento. O Castelo de São Jorge localiza-se no topo da morro mais alto da cidade e oferece uma das mais deslumbrantes vistas. O local foi parcialmente restaurado e oferece um verdadeiro culto ao romantismo passado.

DSC01845

No proximo post, comento sobre outras atracões imperdíveis em Lisboa. Esta cidade multifacetada!

PS. Bon Voyage! 

Roteiro de 1 dia – Londres

     O Heathrow, em Londres, é considerado um dos aeroportos mais movimentos da Europa. O local é hub da gigante cia aérea British Airways e ponto de conexão para milhares de voos. Essas escalas podem ter um tempo mínimo de uma hora chegando até vinte e quatro horas. Com isso, quem compra uma passagem com uma longa conexão não hesita em sair do aeroporto {minha orientação é que você não saia do aeroporto se a conexão tiver um tempo de duração menor de cinco horas, pois o aeroporto é longe do centro}. Pensando nessa situação e aos pretendem fazer um “bate e volta” vindo de Paris, elaborei um roteiro de 1 dia em Londres.

Roteiro 1 dia_Londres

     Dentre todas as opções, o meio de transporte mais rápido para chegar ao centro de Londres é o Heathrow Express. O trem demora exatamente 15 minutos até a estação Paddington, de onde podem ser feitas as conexões do metrô até seu destino final, no nosso caso Waterloo. A estação fica ao lado da London Eye, primeira parada do nosso roteiro. O local oferece uma das melhores vistas da cidade e o percurso da roda gigante demora aproximadamente 20 minutos. Próximo a London Eye, estão alguns dos principais pontos turísticos de Londres: Big Ben, Parlamento e Westminster Abbey. A visita a cada um deles é opcional, lembrando que o tempo é o fator determinante para esse roteiro. O passeio continua pelo bairro de Southbank, a beira do rio Tamisa, com destino ao Tate Modern. O museu é uma das principais atrações da cidade e reúne um enorme acervo de arte moderna. Próximo ao museu está um dos mercados mais antigos de Londres – Borough Market. O local é parada obrigatória aos apreciadores de boa gastronomia. A visita pode ser rápida e o lugar traduz muito dos costumes britânicos. A poucos passos do mercado esta a London Bridge, icônica ponte britânica. Fazer a travessia é essencial para chegar ao próximo ponto do roteiro: Covent Garden. A melhor forma de chegar ao local é de metro, embarcando na estação Monument e parada na estação que da nome ao bairro.

DSC03411

DSC03862

    Provavelmente esses pontos serão explorados durante a manhã, portanto em Covent Garden é possível fazer um parada para o almoço. No lugar há um mix interessante de restaurantes, de chefes estrelados a comida de rua. Vejam algumas opções:

  • Fifteen Badalado restaurante do Chef Jamie Oliver. Pratos diferentes, criativos e com uma boa carta de vinhos. O local é agradável e necessário reservar. 15 Westland Place | Covent Garden
  • Balthazar Filial do badalado restaurante nova iorquino. Cardápio semelhante e ótimo atendimento.  4-6 Russell St | Covent Garden
  • L’ Atelier de Joel Robuchon Restaurante conceito de um dos maiores chefes franceses. O menu é bem diferenciado e mais caro. 13-15 West St | Covent Garden
  • The Delaunay O local oferece um dos melhores brunch do bairro. Menu variado e preço aceitável. Vale começar a explorar o bairro por aqui! 55 Aldwych | Covent Garden
  • Opera Tavern Restaurante de tapas (pequenas porções). 23 Catherine St | Covent Garden
  • Sophie’s Steakhouse Restaurante bem movimentado especializado em comida inglesa! Mto junkie food e carnes. Opção para o almoço ou jantar. 29-31 Wellington St | Covent Garden
  •  Le Deux Salons Ambiente agradável especializado em comida francesa. Muitos optam em jantar antes do teatro! 40-42 William IV St | Covent Garden

    O bairro fica a poucos passos da famosa praça Trafalgar Square e as ruas de compras Leicester Square e Oxford Circus. O roteiro termina nessa região, com muitas lojas e atracões. A praça é  cercada por cinemas e teatros, portanto se sobrar um tempinho no roteiro vale tentar assistir algum show!

DSC04032

Minha ultima dica: para sobreviver a um dia corrido como esse, prepare a disposição e não esqueça de usar um sapato confortável. Confira a previsão do tempo e se vista adequadamente, pois o tempo de Londres é extremamente instável. Não esqueça de baixar o APP {free} do metro: Tube Map. O dispositivo funciona offline e ajudará em seu roteiro.

PS. Bon Voyage!

Esse post foi baseado em um email enviado pelo Diogo pedindo dicas para um dia em Londres. Se você tem sugestões de posts, favor enviar email para priscila@psbonvoyage.com.br