Liubliana – O cartão postal da Eslovenia

_DSC0698    A Eslovênia foi a grande surpresa da minha viagem. Considerada um dos menores países da Europa, o local é um reduto de belezas naturais. Escondida entre a Hungria, a Croácia e a Itália, o pedaço de terra ainda possui um trecho cristalino do mar Adriático para emoldurar o seu cenário. O país já é referência na rota de ecoturismo dos viajantes mais antenados e, se você planeja conhecer: o Deserto do Atacama, no Chile; Yosemite Park, na Califórnia, Banff, no Canadá ou Bergen, na Noruega certamente irá se identificar com o destino. Sua paisagem é composta por muitas regiões montanhosas, lagos e grandes campos esverdeados.  Seu povo esta em harmonia com a natureza e pode se orgulhar por ser um dos pioneiros na alimentação orgânica, sem agrotóxico. Algo que me chamou atenção foi a receptividade do povo local, alem do inglês fluente, algo que facilita a comunicação. Abaixo compartilho com vocês detalhes da minha experiência em um dos  países mais bonitos do Leste Europeu:

_DSC0728

    Cortada pelo rio Ljubljanica, a capital da Eslovenia – Liubliana parece ter saído de um livro de história infantil. Seu centro é compacto e possui um clima mais bucólico. Suas principais atracões são facilmente exploradas a pé e o símbolo da cidade é o Ljubljanski grad (castelo medieval). No topo da principal montanha, o prédio é facilmente avistado por qualquer ponto da capital. Para chegar até o lugar, existe duas opcões: o teleférico (valor por pessoa: 4,00 EUR) ou uma trilha de aproximadamente 20 minutos e repleto de belas imagens. O espaço foi totalmente revitalizado e abriga uma coletânea com as principais obras da cultura eslovena. O restaurante é uma boa pedida para tomar uns drinks e apreciar a beleza do lugar. Ainda no castelo, é possível escalar a torre principal pagando apenas 3,00 EUR. Lá de cima, avistam-se paisagens inesquecíveis de Liubliana, além das montanhas que cercam a cidade

_DSC0663 _DSC0673 _DSC0680

    O ponto central da cidade é a área ao redor da praça Preseren, onde você pode ver a bela Igreja Fransciscana (Franciscan Church) e vários outros prédios, além da Tromostovje ou Ponte Tripla, feita com as pedras de uma ponte antiga da cidade, do ano de 1842. A capital Liubliana também é conhecida como cidade dos dragões, algo que reforça seu clima lúdico. O dragão tem grande importância em Ljubljana, integrando o brasão da cidade, alem de guardar uma das principais pontes: Zmajski most.

_DSC0630 _DSC0652

Onde se hospedar?

_DSC0706

    Infelizmente não indico o hotel que fiquei hospedada. O Grand Hotel Union fica em uma região privilegiada, a poucos passos da praça principal. No entanto, deixa a desejar com quartos antigos e café da manha defasado. Procuro me hospedar em lugares que agreguem na minha viagem e ofereçam um bom custo beneficio, algo que não foi encontrado. Recomendo olhar alguns hotéis a beira do rio.

Onde comer?

_DSC0713

    A gastronomia eslovena foi uma grande surpresa.  Os principais restaurantes concentram-se na charmosa rua Stari Trg, paralela ao rio. Muitos dispõem de mesas na calçada e a noite o local fica ainda mais animado. Alguns restaurantes que conheci foram:

  • Spajza 

_DSC0716

    Especializado em comida fusion, com pratos típicos e pitadas europeias. Indico para o almoço, o restaurante possui uma área externa muito charmosa. Veja a resenha completa AQUI.

  • Falafel 

    O povo esloveno aprecia muito um bom falafel, comida típica árabe. Um dos melhores lugares é esse restaurante a poucas quadras do centro. Veja a resenha completa AQUI.

  • Marley & Me

_DSC0712

    Ótimo restaurante para o almoco. Clima casual e preços justos. Veja a resenha completa AQUI.

  • Julija

    Restaurante com um clima romântico e ótimos pratos com massa e risotos. Veja a resenha completa AQUI.

    E ai, viajantes, gostaram do post? No proximo, comento sobre o tour que fiz pela região de Bled, Julian Alpes e Soca River (considerado o rio mais limpo da Europa). 

PS. Bon Voyage!

 

Deixe um comentário