Roteiro Espanha – Granada

_DSC3156  Após passar três noites na capital da Andaluzia, Sevilha, seguimos para o próximo destino da viagem –  Granada. A cidade, que possui o mais belo legado árabe da Espanha – Palácio de Alhambraé uma parada emblemática no sul do país. Digo isso, pela variedade de atrações e um cenário repleto de histórias. Seu ambiente se desassocia do pacote espanhol – dança flamenco, jamon e touradas e revela um lugar que reina a arquitetura moura e todos os elementos da cultura da árabe e grega, quando ainda era uma colônia. Para completar esse espetáculo, a bela cidade possui como pano de fundo a Sierra Nevada, uma montanha com picos nevados em grande parte do ano. De fato, Granada encanta por ser única!

_DSC3160

    Fomos para Granada de carro, em um estrada recheada de belezas naturais e vilarejos inteiramente brancos (todos os detalhes aqui). No entanto, uma alternativa para esse trajeto é o trem. A viagem entre Madrid e Granada leva em torno de quatro horas e meia no serviço de alta velocidade da RENFE (fui atualizada pelos comentários que dá para comprar os tickets direto pelo site da companhia e o pagamento é efetuado via paypal – se voce não tem uma conta, vale a pena criar) ou onze horas a partir de Barcelona. O carro perde todo sentido quando se chega em Granada. Seu centro histórico é repleto de vias exclusivas para pedestres e, transitar no local, é garantia de uma multa convertida em euros. Realmente a melhor forma de explorar a cidade é a pé! A principal avenida, Reyes Católicos, é um ótimo ponto de partida no roteiro e conecta o centro histórico ao bairro Albaicin. 

_DSC3009

    A Carrera del Darro é uma das ruas mais antigas de Granada. Caminhar pelo lugar é uma viagem ao tempo: pontes de pedra em arco, construções do século XVI e casas mouras, tudo as margens do rio Darro. A via é o principal acesso ao bairro Albaicín, onde os elementos árabes estão ainda mais presentes. No local, é possível encontrar: antigos hammans (banhos árabes), mesquitas (muitas convertidas em igrejas católicas) e muitas casas pintadas em branco. O distrito foi totalmente listado como patrimônio mundial da UNESCO, atestado de um espaço único na cidade. O pico do local é o mirador San Nicolas, de lá tem-se a mais linda visão da Alhambra, com as montanhas cobertas de neve da Sierra Nevada, ao fundo.

_DSC3023 _DSC3072

    A principal atração de Granada e, monumento mais visitado na Espanha, é La Alhambra. O majestoso complexo de palácios, localizado na colina de Sabika, também é conhecido como a cidade palaciana. O local foi construído nos moldes de uma cidade, com ruas e passagens bem estabelecidas, no entanto sua principal função era proteger os reis muçulmanos. Granada foi o ultimo local sob possessão moura, com isso o lugar foi palco de diversos eventos importantes e ficou marcado por momentos históricos. Dada a tamanha importância, seu interior é preservado e com isso há um limite permitido de visitantes por dia. Com isso, comprar as entradas online é uma grande sacada (o agente para a venda dos ingressos é Ticketmaster), pois apenas 30% de todos os bilhetes disponíveis são vendidos na bilheteria do palácio, e esses desaparecem rapidinho. Ao comprar online, você pode retirar os bilhetes em uma das máquinas no próprio palácio ou em um dos terminais da ServiCaixa espalhados por toda a cidade. Uma dica para quem não comprou os ingressos antecipadamente é chegar cedo no local, entre as 7.30 e 8.30.

_DSC3109 _DSC3142 _DSC3091

    A visita ao palacio de Alhambra não segue um roteiro pronto, o único detalhe é que no momento da compra o visitante opta pelo horário que ira visitar o Generalife, palácio mais importante. Com isso, a regra é caminhar sem pressa em um gigantesco complexo e visitar o maior número de salas. Na entrada, há a opção de audio guias ou impressos.  
_DSC3187
    No inverno, um belo programa, a partir de Granada é esquiar. Há neve na Sierra Nevada no inicio de Novembro até meados de março. A estação fica em Monachill, uma vila a aproximadamente 30km do centro de Granada. Sierra Nevada é a estação favorita dos português e possui uma estrutura muito semelhantes  das européias, no entanto com preços bem mais convidativos. O visitante pode optar em tickets para esquiar ou apenas subir e visitar o restaurante borreguiles. No local, é possível ter uma visão das pistas e toda a montanha. 
_DSC3218
 _DSC3193
 E aí, viajantes, gostaram do post? No proximo, comento sobre um passeio de bicicleta elétrica que fizemos pelo centro de Granada.
PS. Bon Voyage!

Deixe um comentário