Zanzibar – um paraíso na costa africana

_DSC4030     “Crianças muçulmanas formavam uma roda ao redor de um jipe largado no meio da estrada para recepcionar os novos visitantes da comunidade. Era quatro horas da tarde e o calor chegava a 40 graus, algo que não incomodava algumas vacas pastando livres pela rua de areia. Valor fechado, entrega das chaves e já a primeira surpresa: comando da gasolina quebrado. O primeiro contato com a ilha revelava uma grande aventura e uma conclusão: o aluguel de carro mais inusitado e emocionante da história”.

IMG_2671

   A chegada em Zanzibar impressiona e não tem como negar. Um ilha carregada por contrastes, com 99% da população muçulmana, revela um dos lugares mais ricos em belezas naturais da Tanzania. Localizada no Oceano índico, também é conhecida como Spice Island, algo com a ilha das especiarias. Colonizada por árabes, a herança está por toda a parte: casas com portas de madeira talhadas em estilo indiano e os prédios coloniais refletem detalhes da sua história. A capital – Stone Town (cidade da pedra) era ponto de encontro entre a África e o Oriente e, atualmente, reúne os principais mercados, lojas e restaurantes.

_DSC4084

   Zanzibar é formada por duas ilhas (Unguja e Pemba), sendo que grande parte dos hotéis concentram-se na primeira. A rede hoteleira é vasta e atende todo tipo de viajante. Em Nungwi (norte), a praia mais bonita e popular da ilha, estão os resorts all inclusive e hoteis maiores como Z Hotel e Hideaway of Nungwi . No entanto, em Stone Town (centro) e Mangapwani (leste) estão os hotéis menores, sem regime all inclusive, como o Melia. Ao sul da ilha, as praias Dongwe e Paje Beach, concentram-se algumas pousadas indicadas para os amantes de esportes aquáticos e os hotéis mais exclusivos, como: Baraza, Resort The Palms e The Residence. No próximo post, comento sobre a minha hospedagem no White Sands Villas.  

_DSC4217 _DSC4140

   A nao ser que você queira passar todos os dias em seu hotel, alugar um carro pode ser uma das tarefas mais ousadas e eficientes na ilha. O trânsito em Zanzibar é digno de um prêmio: um emaranhado de carros, motos, ônibus, vacas, pedestres – sem nenhuma sinalização ou preferência. No local, uma única rodovia (asfaltada) conecta o extremo norte e sul da ilha, mas esqueça tudo que você tem como referência em estradas. E como de se esperar em um país com pouca infraestrutura, milhares de postos policias ao longo do caminho estão prontos para extorquir uma quantia “solidária” dos turistas. Por isso, a CNH internacional é questão de sobrevivência para quem aluga carro na ilha.

_DSC4093

   Quem gosta de mergulho e da vida marinha não pode perder as belezas do oceano Índico. A praia de Mangapwani é a mais remota, mas a mais tranquila por ser pouco visitada. Com as suas palmeiras, tem uma atmosfera perfeita também para quem quer descansar. A Nungwi Peninsular é uma das mais populares. Além dos lagos de corais, há uma fábrica de barcos e um aquário de tartarugas.  O passeio nos dhows e o Blue Safari são as principais atracões na ilha. Tudo pode ser reservado diretamente pelo hotel ou pelas lojas em Stone Town. 

_DSC4122

    A gastronomia de Zanzibar é muito interessante, é uma cozinha que mistura várias culturas e sabores. Todas as especiarias acompanham os pratos de arroz, pratos de milho e muitos são elaborados com farinha. A gastronomia de Zanzibar é sem dúvida uma boa forma de apreciar boa comida. O cordeiro, a carne e os frutos do mar são os destaques da gastronomia de Zanzibar. Nesta ilha, dada a sua influência árabe é difícil encontrar carne de porco.

Dicas extras:

  • Carteira de vacinação internacional: Assim que chegamos no aeroporto internacional de Zanzibar (Misuni) foi solicitada a carteira com a vacina válida de febre amarela. Esse requisito é básico para entrada no país e sem ele nao é possível fazer a imigração.
  • Permissão Internacional para dirigir (PID): A CNH internacional foi solicitada em mais de um posto policial na estrada. Fizemos a nossa pelo site do Detran (processo rápido e bem simples) e tem o mesmo vencimento da carteira de motorista nacional. 
  •  Visto de entrada:  é necessário pagar um visto de entrada logo na chegada em Zanzibar. A permissão custa U$50,00 por pessoa e tem validade de três meses.

E ai, viajantes, gostaram do primeiro post da Africa? No próximo comento sobre hospedagem e atracões na ilha.

PS. Bon Voyage!

 

9 comentários

  1. Silma ferreira em Responder

    Estou completamente encantada com zanzibar graças as suas publicações, Com toda certeza, elas me levara ate a africa em 2016. tudo maravilhoso. onde vc fez o safari? Aguardo ansiosa os PRÓXIMOS posts

  2. GIULIA ELMARANTE em Responder

    Incrível Priscila. Nunca imaginei essa beleza e infra estrutura na Tanzânia!!!

  3. k.oliveira em Responder

    Fiquei encantada com os locais q vc viaja, já estou anciosa pelo proximo destino, obs: tira foto dos pratos, sou uma amante da boa culinária! ❤❤❤

    1. Priscila em Responder

      Karollyne, obrigada pela mensagem ;) preciso criar esse habito de tirar fotos dos pratos, tbm aprecio muito uma boa culinária!! Na Africa foi uma grande supressa, fiquei apaixonada pela gastronomia!!

  4. aline em Responder

    Gostaria de saber qual a companhia para alugar um carro na ilha. e qual o preço médio da diaria! parabens pelo blog e pela viagem incrível!!!!

    1. Priscila em Responder

      Aline, infelizmente a companhia que alugamos o carro não tinha nome! Na verdade, esse processo foi muito informal desde o primeiro contato. Assim que chegamos no aeroporto de Zanzibar, havia uma mesa na área de desembarque com uma placa escrita “rent a car”. O recepcionista era o “dono da empresa” e foi com ele que negociamos o preço e depois fomos buscar o carro. Por isso disse no post que foi uma experiência super inusitada pq não tinha sequer um contrato de aluguel rsss O aeroporto está passando por reformas e construindo um novo terminal, acredito que em breve eles terão uma maior estrutura para os turistas!!

  5. Lala rebelo em Responder

    Priscila, eu aqui muuuito animada com essa possível ida a zanzibar. Só me preocupei com a questão do visto. Vc disse que tira na hora (leva o dinheiro em cash?) Ou é preciso preencher algo anteriormente? Ir a alguma embaixada? Obrigada pela ajuda e pelo post!! Beijos lala

    1. Priscila em Responder

      Lala,

      Tudo bem? Assim que desembarca no aeroporto de Zanzibar, os estrangeiros são direcionados para uma fila para preencher o formulário de solicitação do visto e apresentar a carteira de vacina internacional com o certificado de febre amarela. Como é um visto de só uma entrada, é possível comprar no aeroporto sem a necessidade de ir em a alguma embaixada da Tanzânia. O valor é 50 USD, mas aceita outras moedas (EURO, xelim tanzaniano…). Lembro que não tinha dólar e paguei o mesmo valor em EURO, eles não fizeram a conversão rss Se precisar de mais alguma ajuda com a viagem é só falar! Beijos

Deixe um comentário