2º dia Atacama – Lagunas Altiplânticas

    No Deserto do Atacama acordar cedo é questão de sobrevivência e descobrir as mais belas paisagens durante o nascer do sol é a recompensa. Seguindo essa regra, o cronograma do nosso segundo dia no Atacama não poderia ser diferente! Logo pela manhã (leia-se as 06AM) já estávamos prontas e com muitas camadas de roupa (dica para quem sai cedo do hotel) saboreando o impecável café da manhã oferecido pelo Tierra Hotels. A saída do grupo estava prevista para as 06h30min e a nossa próxima parada: Lagunas Altiplânticas. Esse passeio, considerado “full day” (dia inteiro), tem duração de sete horas no total, contando o tempo de deslocamento e almoço no local e, é uma ótima opção de tour para o segundo dia no Deserto do Atacama. Após a aclimatização do primeiro dia, as altas altitudes são encaradas de uma forma bem mais saudável.  

_DSC5829

    Localizada a 100km de San Pedro do Atacama, na Reserva Nacional de Los Flamencos, as lagunas ficam a uma altitude de 4.000 metros, algo que torna o trajeto um pouco mais demorado do que o habitual. A estrada que conduz às Lagunas Altiplânicas é linda, passa pelo Salar de Atacama, por alguns povoados, por pastores com seus rebanhos, por bandos de vicunhas e isso tudo sempre emoldurado por vulcões e planícies de pedras vulcânicas. 

    Depois de quase duas horas de trajeto e a uma altitude de 3.800 metros surge a Laguna Tuyaito. Impossível conter o suspiro. Uma lagoa quase branca, repleta de sal e encravada no meio de altas montanhas com os picos nevados. Para chegar até o local é preciso caminhar um pouco mais de 20 minutos e, nesse momento, o casaco corta vento ajuda a conter o forte vento frio que sopra na lagoa. A energia que emana daquela região é impressionante. Dá vontade de sentar e ficar horas observando a beleza da paisagem. Muitas pessoas já estavam no local e a unica missão é conseguir a melhor foto para uma grande recordação!

_DSC5869 _DSC5862 _DSC5848 _DSC5845

    A seguir outra lagoa ainda mais impressionante – Águas Calientes. Muito sal. Um chão tão branco que até parecia coberto de neve. E, o melhor, o almoço preparado pelo hotel seria servido ali, às margens daquele cenário hipnotizante. Um dos melhores almoços do Atacama. Não exatamente pela comida, mas pelo contexto. É um lugar perfeito para meditar. Portanto, quanto menos gente por perto, melhor. A paz invade a alma de uma forma que não dá para descrever. Por sorte, eramos apenas dois com o guia, afinal o lugar pede serenidade. Lembrando que a Reserva Nacional dos Flamencos ainda conta com as Lagunas Miscantis e Meniques, no entanto, por uma questão burocrática o Tierra Hotels não passa por lá, apenas pelas mencionadas no texto. Outro ponto importante: quem faz esse passeio por agência precisa pagar uma taxa, valor médio 5.000 pesos/por pessoa, para entrar na reserva – uma prática de conservação bem comum no Atacama. 

_DSC5874 _DSC5881 _DSC5892 _DSC5896

    Nosso dia terminou com uma caminhada noturna pelo Valle de La Luna e de La Muerte. Esse passeio, oferecido exclusivamente pelo Tierra Hotels, é para observar o incrível céu estrelado do Atacama. Por sorte, era noite de lua cheia que deu um toque especial ao tour. 

    No próximo post comento sobre o nosso terceiro dia no deserto do Atacama!

PS. Bon Voyage! 

Deixe um comentário