Um dia pela cidade antiga de Istambul

_DSC7112    Eram 07hs da manhã quando o despertador anunciava o nosso primeiro dia oficial em Istambul. O dia começava logo cedo por conta da programação intensa, afinal iríamos visitar o bairro mais importante da cidade: Sultanhamed. O distrito, considerado o centro histórico de Istambul, é a área mais antiga da cidade e por milhares de anos foi o coração de Constantinopla, a capital do Império Romano, Bizantino e Otomano. Atualmente, reúne as principais atrações (leia-se inúmeros monumentos e pontos turísticos) e, por isso, considerado uma ótima opção para o primeiro dia no roteiro. Para explorar bem o local contratamos o serviço de uma guia local – Zeynep, indicada pelo blog Vamos para a Turquia e que fez toda diferença em nosso dia. Sabe aquela sensação de conhecer o lugar com alguém que realmente tem domínio do que está falando? Foi isso que vivemos esse dia. Em cada parada havia uma explicação recheada de fatos históricos ou uma citação da cultura árabe. O mais curioso é que a Zeynep é turca e aprendeu português por se interessar na língua e, claro, atender todos os brasileiros que vão para lá! 

    A Zeynep nos encontrou no hotel por volta das 08hs e de lá seguimos de taxi para a nossa primeira parada no bairro. Do Vault Karakoy (leia a resenha do hotel aqui) até o Hipódromo foram apenas 10 minutos de carro, mesmo com o trânsito imprevisível da metrópole. O espaço é apenas uma praça de Sultanahmet, localizada em frente à Mesquita Azul, mas possui uma grande importância histórica, pois na época do Império Bizantino era neste local que se encontrava o Hipódromo de Constantinopla, ponto de encontro e coração da vida política e social da cidade. A poucos passos de lá estão os dois principais monumentos de Istambul localizados um de frente para o outro, no coração da cidade antiga. A Basílica de Santa Sofia já foi a maior igreja católica do Império Bizantino, depois transformada em mesquita e atualmente é um símbolo da cidade e uma das atrações turísticas mais visitadas da Turquia. Já a Mesquita Azul, também chamada de Mesquita de Sultanahmet, foi construída durante o Império Otomano e um dos lugares mais visitados por turistas em Istambul. Vale ressaltar que existe algumas regras para a visita: não é aberta ao público durante os horários das orações, não é permitido entrar com roupas curtas, sapatos e sem algo que cubra a cabeça. Tudo parece muito rigoroso, mas para qualquer esquecimento existe uma alternativa no local. 

_DSC7125 _DSC7141

    Além de todos os monumentos, o bairro reúne uma das principais casas de Hamam “o famoso banho turco” e as cisternas, sistema fluvial que é aberto ao público e mantido com a mesma estrutura de antigamente. No entanto, aos que gostam de descobrir novos lugares e fugir da rota dos turistas, uma dica é a rua Sogukçesme Sokagi, conhecida como Cold Fountain Street, localizada entre a Hagia Sofia e o Palácio de Topkapi. Um local tranquilo no movimentado centro da cidade velha, sem passagem de carros e totalmente arborizado, mas o charme fica por conta das casas coloridas de madeira. Na rua, uma parada interessante é o Sarnic Restaurant, localizado em uma área das cisternas e com um clima bem medieval. 

_DSC7157

_DSC7148 _DSC7150 _DSC7156

    Mas vocês devem estar se perguntando: e o Grand Bazaar e Mercado das Especiarias? Sim, nós também visitamos esse dia. A Turquia é repleta de bazares, grandes mercados que há séculos vendem diversos tipos de mercadorias. O ato de vender e negociar é uma tradição para os turcos, por isso estes locais são muito procurados para quem deseja fazer compras no país. Dois dos principais bazares estão localizados em Istambul e atraem centenas de milhares de turistas todos os dias. O Grand Bazaar é um dos maiores e mais antigos mercados cobertos do mundo e é formado por um complexo de 60 ruas e cerca de 5 mil lojas. Visitamos o lugar com a guia Zeynep e abaixo compartilho as melhores lojas visitadas:

_DSC7160 _DSC7169 _DSC7159

Şişko Osman: uma loja com mais de 40 anos de tradição e especializada em tapetes, essa loja é um paraíso para quem quer voltar com um artigo bem legítimo do mercado. Uma dica: negocie bastante! 

Sofa: É uma loja repleta de artigos de decoração feitos em porcelana, madeiras e metal. As peças tem um ar bem contemporâneo e de extremo bom gosto. 

Abdulla: É uma loja repleta de produtos artesanais, como: toalhas, colchas, edredom e os famosos peştemals, que são lenços mais grossos. Por lá também é possível encontrar artigos para casa e acessórios para o banheiro. 

Sivaslı Istanbul Yazmacısı: Lugar indicado para quem quer comprar uma bela pashimina turca. No local, milhares de modelos e cores.

_DSC7174 _DSC7166

    No próximo post comento sobre o nosso dia no bairro Ortokay e passeio de barco pelo Bosphoro!

PS. Bon voyage!

5 comentários

  1. Lala Rebelo em Responder

    adorei o post! Estou esperando o próximo :) REALMENTE CONHECER UM LUGAR COM UM GUIA LOCAL FAZ TOOOODA A DIFERENÇA, NÉ?! VC TERMINA O DIA COM UMA SENSAÇÃO DE APRENDIZADO ABSURDA! POR COINCIDÊNCIA, ESTOU NESTE MOMENTO COM UM BRINQUINHO QUE COMPREI NO GRAND BAZAAR. ESSE LUGAR É UMA LOUCURA! BEIJOS, LALA!

    1. Priscila em Responder

      Que demais, Lala! Fico feliz em saber que gostou do post :) Defendo muito a ideia de visitar esses lugares mais exóticos com guia pelo aprendizado! Tem muita historia e fatos que enriquem a viagem!! Beijos

  2. Lala Rebelo em Responder

    Sorry, foi tudo em capslock ;)

  3. Victoria em Responder

    Ola,

    descobri seu site por INDICAÇÃO essa semana e estou toTalmente apaixonada por ele (e pelo insta), parabéns!

    Daqui um mês Na turquiA e não vejo a hora de chegar no Grand Bazar. O seu guia passou Alguma dica paRa evitar furadas nas compras (falsificações)?

    Beijos!

    1. Priscila em Responder

      Olá Victoria,

      Obrigada, fico muito feliz em saber ;) E impressionante a quantidade de lugares que vendem produtos falsos em Istambul! Vi muitos produtos falsificados no Grand Bazaar, principalmente bolsas de marca (qualquer uma que você imaginar). Como fizemos um roteiro de lojas com a guia, só entramos em lugares confiáveis, mas ela disse que tem q tomar muito cuidado pq a maioria dos produtos são chineses e de péssima qualidade. Vale ficar alerta e só comprar produtos de origem turca no mercado! Beijos

Deixe um comentário