Roteiro Sudeste Asiático – dicas do Vietnã

    Depois de um dia corrido por Bangkok (para ler clique aqui) seguimos para a primeira parada (oficial) do nosso roteiro pela Ásia: Vietnã. Para chegar até la, pegamos um voo no primeiro horário, as 06:45hs, da cia aérea Jetsar no aeroporto Suvarnabhumi (bangkok) e em apenas 1h50min chegamos no moderno e recém reformado aeroporto internacional de Hanói. O desembarque foi muito rápido e de lá corremos para o guichê Visa On Arrival para entregar a carta de pré solicitação do visto e pegar o carimbo no passaporte (expliquei como fiz nesse post aqui). 

_DSC9258

Visa on arrival - esse procedimento é muito convencional quando os turistas chegam ao Vietnã pelo aeroporto, no entanto quem pretende fazer o trajeto terrestre ou de barco, é  recomendado solicitar o visto pela embaixada em Brasília.

    O Vietnã era um dos destinos que estava mais curiosa para conhecer, afinal não sabia muito bem o que iria encontrar chegando lá. Costumo dizer que o primeiro choque da Ásia foi na Tailândia, um encontro com um continente até então nunca visitado, com diferentes culturas e costumes! Mas como seria visitar um país que sofreu tanto com a guerra, foi totalmente reconstruído e que estava celebrando (esse ano) seu 70º aniversário de independência. Posso dizer que foi incrível e um dos destinos mais surpreendentes da viagem!

Lonely-Planet-mag-Vietnam-Map

_DSC8917    Para quem não sabe, o país é repleto de boas atrações e definir o roteiro não é uma tarefa tão simples! Quando comecei a pesquisar sobre o local fiquei impressionada com tantos lugares e que certamente 5 dias seria muito corrido para lá. Para vocês terem uma ideia: ao norte do país está a capital Hanoi e uma das sete maravilhas da natureza: Halong Bay

_DSC8938

_DSC8995

_DSC8882

    Um pouco mais ao centro está uma das preciosidades do Vietnã: Hoi An – cidade declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco que por muitos séculos foi um importante porto comercial da Ásia. O que mais chama a atenção são as suas casinhas baixas, pintadas em tons amarelos, conservadas com muito cuidado nos dias de hoje. É nesse lugar que o estereótipo vietnamita realmente ganha vida! É comum ver pessoas caminhando calmamente com seus Nón Lá (chapéu de folhas em formato de cone) e segurando o Yoke (dois cestos presos a um pedaço de madeira, equilibrados sobre os ombros) que são utilizados em zonas rurais. O mercado junto ao porto é um importante ponto para quem gosta de fotografia! O cenário é formado por tradicionais barcos de madeira e os vendedores sentados no chão com a comida dentro de cestos. Não faltam as “casas-museu”, moradias que permitem ao turista entrar e vislumbrar a arquitetura tradicional vietnamita. Além da beleza, a cidade atrai pelos variados spas que se espalham pelas ruas, prontos para garantir bons minutos de relaxamento ao visitante. Um destaque é o Palmarosa Spa situado bem no centro e oferece tratamentos com duração de 40 minutos por R$ 50,00. Uma dica é fazer a viagem coincidir com o dia 14 de qualquer mês quando se celebra o festival da Lua Cheia (Full Moon Festival). Todos os estabelecimentos da cidade antiga têm suas luzes apagada e as lanternas coloridas iluminam toda a região. 

    A porta de entrada do sul do Vietnã é Ho Chi Minh, considerada a maior cidade do Vietnã com mais de 6 milhões de habitantes e surpreendentemente moderna. Até o ano de 1975 era chamada de Saigon, mas depois da guerra foi rebatizada em homenagem a um grande revolucionário comunista. Por fim, Nha Trang, é a praia mais bonita e o lugar ideal para quem que finalizar o roteiro do Vietnã com passeios de barco e esportes radicais como o parasailing. É lá que está localizado um dos hotéis mais luxuoso e cinematográfico do país: Six Senses na praia de Ninh Van Bay. 

VIETNÃ

Fuso Horário: Hanói, a capital, tem 10 horas a mais em relação ao horário de Brasília.

Clima: Entre novembro e março, o norte é relativamente frio (média de 17 ºC), enquanto o sul é seco e quente (em torno de 25 ºC). De abril a novembro, as monções trazem chuva e umidade. Abril, maio e outubro são os melhores meses para conhecer o norte. O período de novembroa março é o ideal para conhecer o sul.

Moeda: A moeda utilizada no Vietnã é o DONG vietnamita (VND). Em Setembro/15 a cotação estava R$ 1,00 equivale a 5.976,00 VDN. E possível trocar a moeda em casa de cambio dentro do aeroporto internacional de Hanoi. O dólar é aceito na maioria dos lugares turísticos, mas é sempre recomendado ter um pouco de moeda em espécie!

Algo surpreendente no Vietnã é o preço do hotéis, atrações e restaurantes. Para ter uma ideia, com VND 630.000 (dongs) por dia, o equivalente a 30 USD, é possível aproveitar muito da cidade, comer bem pagando de 5 a 10 USD (por refeição) e visitar monumentos e museus desembolsando menos de 2 USD. Lembrando que o idioma oficial é o vietnamita, porém o inglês é uma língua bastante difundida na área turística. 

No próximo post, tem todos os detalhes da nossa viagem pelo Halong Bay!

PS. Bon Voyage!

Deixe um comentário