Arquivo mensal: November 2015

Roteiro Croácia | Hvar

IMG_2227

    Relendo os últimos posts sobre a Croácia percebi que não havia escrito nada sobre Hvar – a ilha mais badalada do mar Adriático. Sua atmosfera festiva é semelhante a lugares como Ibiza (Espanha), Mykonos (Grécia) e Bodrum (Turquia) – cheio de atracões e que atrai bastante o público jovem. Além de bares e festas, a ilha tem muito a oferecer: seu litoral é repleto de praias maravilhosas e sua posição estratégica convida o viajante a fazer bate-voltas interessantes. Considerado o lugar mais ensolarado do país, com uma média anual de quase oito horas por dia (mais de 2,7 mil horas por ano), a ilha é composta por oito povoados: Hvar, Stari Grad, Vrboska, Zavala, Poljica, Bogomolje e Sucuraj. A capital Hvar Town é um vilarejo pequeno, no qual não circulam carros e tudo pode ser feito a pé. 

COMO CHEGAR

A forma mais fácil de chegar em Hvar é a partir de Split – cidade portuária que fica a três horas de carro de Dubrovnik e uma hora/meia de Zadar. Seu porto é a principal conexão entre o litoral croata e as principais ilhas da costa. Uma das empresas mais antigas que faz o transporte marítimo é a Jadrolinija que opera o trecho com Catamarãs (só transporta pessoas) que desembarca em Hvar Town e ferries (transporte de carros) que desembarca no porto de Stari Grad. Em seu (site oficial) é possível conferir os trajetos, horários e comprar os tickets. Como nós visitamos a Croácia durante o verão europeu (Julho) já compramos o ticket direto pelo site e, assim que chegamos no porto, pegamos o bilhete oficial no escritório da empresa. Vale um alerta: assim como a maioria dos catamaras europeus, não existe assento marcado, portanto, vale ficar atento ao horário de saída e encarar a fila do embarque com antecedência. Outro ponto é: para não confundir na saída, sempre confira o nome do barco no bilhete (por ex: Judita, Karolina…). 


hvar_dalmatia-676x484

Os principais trajetos do catamarã no litoral de Hvar

A viagem de Split a Hvar tem duração de uma hora e as saídas costumam ser bem cedo ou no fim do dia. Portanto, quem opta em sair a tarde, vale aproveitar o dia para conhecer Split. Seu porto fica a poucos passos do antigo Palácio de Diocleciano – coração da cidade e área repleta de lojas, bares e restaurantes. Caminhar por lá é uma verdadeira viagem ao tempo e um programa cultural muito interessante que se encaixa perfeitamente no tempo de espera. Dica: O escritório da Jadrolinija possui uma espécie de locker para guardar as malas sem custo adicional. 

_DSC0783 _DSC0796

ONDE SE HOSPEDAR?

Reserve ao menos três dias em Hvar para conhecer as principais atracões da ilha. A melhor localização é Hvar Town (capital) e por lá é possível encontrar algumas opções de hospedagem: albergues, casas particulares (algo bem comum na Croácia) e hotéis boutique. A rede Suncani Hvar é proprietária dos três principais hotéis da ilha: Riva, Adriana e Amfora – localizados a poucos passos do centro. A rede oferece ao hóspede uma ótima infra-estrutura: piscinas naturais e aquecidas, bares, restaurantes, praias privativas, sauna e academia. A vantagem de se hospedar nos hotéis da rede é que eles são “integrados” e é possível desfrutar das áreas comuns com um único cartão de acesso (no caso, a chave do quarto). 

IMG_2155

Vista da piscina no hotel Amfora

Nós escolhemos ficar no Riva por ser menor e mais charmoso. O quarto era pequeno, porém confortável, os funcionários atenciosos e o restaurante do café da manha foi uma grata supresa. Os hotéis da rede Suncani ainda contam com um clube de praia chamado Bonj Le Bain Beach – por lá o hospede pode reservar uma tenda para passar o dia e desfrutar do ótimo serviço de praia. 

Outra opção na ilha é o The Palace, hotel da rede Suncani, porém menos badalado. Localizado na praça principal, o hotel possui 73 quartos e possui 3 estrelas. As diárias são em torno de 300 euros.

O QUE FAZER DURANTE O DIA?  
  • Praias

A ilha de Hvar possui algumas das praias mais bonitas da Croácia. Seu litoral é extenso, com águas cristalinas e fundo cheio de pedrinhas. Sim, diferente das nossas praias brasileiras, por lá toda a extensão de areia é preenchida por pedras e precisa usar um sapato certo (de preferência papete) para não se machucar. As melhores praias ficam na parte leste da ilha (afastadas do centro) e uma boa maneira de conhecê-las é de scotter (moto) ou carro alugado. No roteiro não pode deixar de incluir a praia Milna – com um centrinho charmoso e uma boa infra-estrutura, Uvala Dubovica – localizada a 8km do centro de Hvar e acesso apenas por trilha e Zarace Beach – localizada no vilarejo de Zarace e com um mar tranquilo/cristalino.

_DSC1179 _DSC1182 _DSC1213

_DSC1199

Stari Grad: cidade super charmosa localizada a 20min de carro de Hvar Town.
  • Passeio de barco

No roteiro de Hvar vale separar pelo menos um dia para fazer um passeio de barco. Na praça Trg Svetog Stjepana é onde ficam os prédios mais importantes da ilha: a Catedral de Santo Estevão com seu campanário do século XVII e a Marina local onde saem os barcos para as cavernas e ilhas. Um passeio altamente recomendado é o de meio dia (duração 6 horas) para as cavernas Blue Cave e Green Cave. Ambas podem ser visitadas apenas no período da manha, por conta da incidência da luz dentro da caverna, e só é possível entrar com um barco pequeno. Esse passeio ainda inclui uma parada na ilha de Solta onde ficam algumas ruínas e o barqueiro faz uma parada para mergulho. Além disso, outro passeio interessante é para a ilha medieval Korcula que muitos dizem ser a mais bonita da Dalmácia e a ilha de Brac onde fica a praia de Bol, um dos principais cartões postais da Croácia. 

_DSC1006 _DSC1079 _DSC1080 _DSC1088

Optamos em contratar um empresa indicada pelo concierge do hotel  Bare Hvar Sailing Tours para fazer o passeio de um dia pela cavernas Blue Cave e Green Cave. No entanto, não indicamos fechar com antecedência, pois é possível encontrar disponibilidade e bons preços na ilha. Outro passeio de barco que é oferecido em Hvar é para a ilha de Palmizana. No local, fica um dos melhores restaurantes das redondezas – Zori Restaurant. 

QUANDO A NOITE CAI:

A praia de pedras, que fica bem próxima a marina de Hvar – mais ou menos 15 minutos de caminhada pela costa é famosa pelo seu cenário paradisíaco e por reunir alguns dos bares/restaurantes mais descolados da cidade. Um deles é o Hula Hula beach bar, que tem um cardápio repleto de drinques, pratos deliciosos e também disponibiliza um DJ após as 18h (uma boa pedida é ir durante o pôr do sol a praia fica ainda mais especial). A música termina cedo por lá e depois a dica é seguir para o bar Carpe Diem onde todos chegam por volta das 23hs. A vida noturna em Hvar é agitada e, para quem tem animo, vale fazer a travessia até o Carpe Diem Beach, que fica em uma ilha a 10 minutos da costa.

Um destino imperdível que vale incluir no roteiro da Croácia!

PS. Bon Voyage!

Quanto custa viajar?

foto 4

    Uma das perguntas que mais aparece na caixa de comentários do Instagram é “Quanto custa viajar para determinado destino?” ou “Qual foi o seu gasto nessa viagem?” Fica um pouco difícil responder essas perguntas, afinal isso depende do perfil do viajante. Tem algumas pessoas que gostam de visitar todos os museus do local, outros não, tem viajantes que preferem fazer uma boa refeição em um restaurante, outros não ligam de comer algo rápido na rua e sem falar no viajante que prefere pegar táxi/uber, ao invés de usar transporte público. Essas variáveis determinam o estilo e custo da viagem, mas não podemos esquecer de outro fator: os valores da cidade – Se pensar em destinos como: Londres, Nova Iorque, Zurique, Sydney, Cingapura – considerados lugares caros para o turismo – sua viagem certamente será mais cara do que em outros lugares como Praga, Chiang Mai (Tailândia) e Hanoi no Vietnã, o destino mais barato do mundo, segundo o TripAdvisor. Mas para ajudar a entender melhor o custo da viagem, hoje vou falar de uma ferramenta que permite planejar as despesas da viagem de ponta a ponta e sem complicação, o site “Quanto Custa viajar

   Criado em 2014 por um grupo de amigos de Curitiba, o site surgiu por uma necessidade própria. Os amigos buscavam por informações de custos de atrações, transporte e acabavam caindo em sites que falavam sobre a atração, mas nunca havia o preço, e quando encontravam, a página estava desatualizada. Com isso, o site reúne os gastos diários de mais de 100 destinos internacionais e permite pesquisar os custos de acordo com o perfil do viajante (mochileiro, econômico ou confortável). Para chegar ao gasto diário, o site inclui os preços das principais atrações turísticas, os custos médios com transporte e hospedagem na cidade e as despesas com refeições. Os valores são pesquisados pela própria equipe do “Quanto Custa Viajar” em blogs e sites turísticos, além de receber informações enviadas por leitores para a formação dos preços. O site também mostra os custos médios das passagens aéreas a partir de dados coletados nos sites Decolar.com, Submarino e E-destinos. No fim da página, o usuário pode verificar o custo total da viagem, incluindo a passagem aérea.  Os resultados das pesquisas já mostram automaticamente os gastos para uma estadia de oito dias, mas é possível alterar a duração da viagem.

Abaixo uma simulação do custo de uma viagem para Sydney. O site reúne os custos dos principais passeios (uma boa ferramenta para ver todos as possibilidades na cidade), alimentação, hospedagem e transporte.

foto 1 foto 2No fim da página tem o valor final de quanto sairia a sua viagem para o destino, mas não podemos esquecer que isso também é definido pela cotação da moeda no dia. 

Para se ter uma ideia, um custo médio durante uma viagem aos Estados Unidos é de 50 a 75 dólares por pessoa/dia e 45 a 70 euros por dia/pessoa na Europa. Com esse valor é possível se alimentar muito bem e tentar manter até o final da viagem. Algo que sempre faço, é entrar no site do restaurante para dar uma olhada no cardápio. Após ver as avaliações no site do Tripadvisor clico no site oficial e vejo todos os preços, assim já incluo na planilha o gasto médio por pessoa (excluindo bebida alcoólica). Para o transporte faço a mesma coisa: pesquiso sobre passes e tarifas de transporte público, e sobre as alternativas de locomoção do aeroporto para a cidade. Assim não tem surpresa no fim da viagem!

PS. Bon Voyage!

Preço de passagens aéreas requer mais atenção na Black Friday

Kayak-search-one-and-done-a

Com a Black Friday chegando, o KAYAK, líder mundial em pesquisas de viagens online, avaliou os valores de passagens para os principais destinos internacionais e brasileiros buscados nas plataformas da empresa no período em 2014. O resultado mostrou alguns destinos que tiveram desconto na semana da Black Friday do ano passado: Recife com 12%, Paris 5%, Nova York 4% e Orlando 1%.

Na semana seguinte à Black Friday 2014 já foi possível observar o aumento dos preços. Alguns dos voos que subiram foram: Paris 21%, Recife 21%, Nova York 15%, Orlando e Miami 11% e Salvador 7%. Em contra partida, algumas cidades registraram queda de preços mesmo depois do evento online: Porto Alegre 7%, Rio de Janeiro 6% e São Paulo 1%.

shutterstock_261241

Times-Square-NYC

“Acreditamos que a quantidade de promoções na Black Friday em 2015 será maior porque muitas companhias aéreas estão apostando na data para promover ainda mais os pacotes para as festas de fim de ano, férias escolares e Carnaval. O que recomendamos para os consumidores é monitorar o destino escolhido criando um Alerta de Preço, ferramenta do KAYAK que notifica por e-mail ou app se as passagens estão subindo ou caindo. Outra ferramenta que pode ajudar o consumidor é a Previsão de Preço que consegue indicar se aquele é um bom momento para comprar ou se consumidor deve esperar mais”, ressalta Kaio Philipe Country Manager do KAYAK no Brasil 

Kayak_1

(olha esse post aqui que tem mais detalhes das ferramentas do Kayak)

*O período analisado foi de 16 a 22 de novembro de 2014, 24 a 28 de novembro de 2014 e 30 novembro a 06 de dezembro de 2014. A Black Friday aconteceu no dia 28/11/2014. **A cotação do dólar é de 30/11/2014 que era de R$ 2,57.

Texto concedido pela Sing Comunicação de Resultados

Permissão Internacional para dirigir (PID) – Como fazer?

    Ao programar uma viagem ao exterior, muitas pessoas começam a fazer um check-list com todos os documentos necessários para embarcar: passaporte com data de validade acima de seis meses, visto válido, carteirinha de vacina, seguro saúde e por aí vai. No entanto, muitas vezes um documento extremamente importante para quem costuma alugar carro durante as viagens: o  PID – Permissão Internacional para Dirigir, também conhecido como Carteira Internacional de Habilitação não é lembrado. Isso acontece porque em países como Estados Unidos, México e América do Sul a CNH brasileira é aceita. No entanto, para quem pretende visitar lugares na África, no Oriente Médio, na Austrália ou na Nova Zelândia, vai perceber que não se aluga carro sem a habilitação internacional. 

destaque_PID_12082011_25x16_300dpi

    O PID é exigida por lei em mais de 59 países no mundo (veja a lista completa aqui) e ao alugar um carro é obrigatório a apresentação do documento. A Permissão nada mais é que uma carteira de motorista traduzida em mais de 10 línguas e que acompanha a mesma data de vencimento da CNH brasileira. Antigamente tirar uma PID era um processo bem simples, bastava ir a algum posto autorizado de renovação da carteira, fazer uma exame e, pronto! Desde 2003, o documento é emitido apenas pelo site do Detran e cada estado possui uma taxa única do serviço. Nós fizemos a nossa PID por conta da vigem do próximo mês para a Australia e abaixo tem um passo a passo para emitir o documento:

Emissão PID para habilitações registradas no estado de SP

  • Primeiro passo: Cadastro no site do DETRAN SP (aqui)

Este cadastro é necessario para qualquer serviço eletrônico do Detran como segundas vias e acesso as multas. Se você já possui o cadastro, basta incluir o CPF/CNPJ e senha para acesso, caso contrário basta clicar abaixo e dar seqüência a solicitação.  

Captura de Tela 2015-11-23 às 15.24.36

  • Segundo passo: Preencha o formulário do PID

Após o login no site do DETRAN, basta clicar em +serviços eletrônicos e depois clique em Solicitação de PID – Permissão Internacional para Dirigir.

Depois basta preencher o formulário com o número de registro da CNH e informar o endereço correto com CEP e numero da residência. Após isso, siga para a próxima selecionando “avançar”. Na última tela basta confirmar todos os dados informados e confirmar a operação. Será exibido uma tela de que o documento foi solicitado com sucesso!

Sem-Título-1

  • Terceiro passo: Pagamento da Taxa

O ultimo passo é efetuar o pagamento de um boleto eletrônico emitido pelo próprio site. A taxa cobrada pelo DETRAN SP para solicitação da documentação via internet é de R$ 232, 54 ( sendo R$ 221,54 custo do documento e R$ 11,00 pelo envio do documento pelo correios). Para vocês terem uma ideia, no estado do Rio de Janeiro a taxa cobrada é de R$ 107,72, ou seja, menos da metade do valor de São Paulo. 

Depois do pagamento da taxa, o DETRAN tem uma prazo de até 7 (sete) dias úteis para envio do documento. E importante que tenha alguém na residência, pois é necessário assinar pelo recebimento. O Correios faz ate três tentativas de entrega e depois é devolvido ao DETRAN.

PS. Bon voyage!

Dicas de Búzios

_DSC0471

_DSC0468

    Quem acompanha o insta viu que no último feriado de finados fomos para Búzios pela primeira vez! Esse destino, brasileiríssimo, já estava na lista de “lugares para conhecer” há algum tempo e foi aparecer uma passagem promocional (por pontos) que o desejo virou realidade! A cidade fica a 127km do Rio de Janeiro (uma média de 2h30min de carro) e possui algumas das praias mais bonitas do estado. Para quem não sabe, o destino ficou famoso lá na década de 60 depois de uma visita da musa-inspiradora-da-época Brigitte Bardot e, de uns tempos para cá, seu cenário foi tema de novela do Manoel Carlos e inspiração de alguns filmes nacionais. Para nós ainda tem um plus: suas fotos paradisíacas não param de bombar nas redes sociais! 

    Chegar em Búzios não tem segredo! A melhor forma é pelo Rio de Janeiro (aeroporto Santos Dumont ou Galeão) e depois seguir uma reta, conhecida como a estrada dos lagos, onde está Cabo frio, Arraial do Cabo e Búzios. Muitas pessoas optam em ir de carro (foi o nosso caso) pela facilidade de se locomover na cidade, mas uma outra opção são os transfers que fazem o trajeto em vans particulares ou coletivas. Nós chegamos a cotar o serviço antes de alugar o carro e para vocês terem uma ideia: a empresa Line Búzios faz o transfer regular por R$ 89,00 e R$ 550,00 para um carro até quatro pessoas, sendo que só possível escolher o horário da saída/chegada na segunda opção. Já o aluguel do carro foi fechado na empresa Movida (retirada e entrega no aeroporto Santos Dumont) e três dias de locação+GPS custou R$ 213,00. Melhor negócio!

    No entanto, escolher a hospedagem em Búzios pode ser uma das tarefas mais difíceis do planejamento! O lugar tem uma concentração impressionante de pousada charmosas com vistas de tirar o fôlego. E quando isso acontece usamos uma técnica milenar: eliminatória! Sim, em Búzios você vai encontrar algumas opções de hotéis pé na areia (na praia de Geribá) ou hotéis localizados em pequenos morros próximo a avenida principal: orla Bardot, rua das Pedras. E a regra é mais ou menos a seguinte: quem fica hospedado nos morros acaba aproveitando a piscina do hotel ou vai a praia de Geribá e Ferradura. Como foi a nossa primeira vez em Búzios optamos em ficar na praia e foi uma sábia decisão (deixando para a próxima ida os hotéis do morro!).

    Sendo assim, o hotel escolhido foi o Le Relais La Borie – super charmoso, com uma atmosfera francesa única e, claro! de frente para o mar. O La Borie, como é intimamente chamado, foi inaugurado em 1986 e é gerido por uma família de franceses até hoje. Possui uma estrutura enxuta: são apenas 41 quartos, sendo alguns deles com vista para o mar e outros para um bosque interno. Sua área externa foi totalmente planejada para oferecer dias de descanso ao hóspede: o spa tem um ofurô e camas de relaxamento e um pouco a frente estão as piscinas – uma quente e outra gelada. Todos os hóspedes da área externa possuem um atendimento exclusivo do bar das piscinas e inclusive tem algumas mesas para quem opta em fazer uma refeição com vista para o mar! Falando nisso, o hotel também oferece cadeiras com guarda-sol na praia para todos os hóspedes. Não posso deixar de mencionar o café super variado oferecido a todos hóspedes até as 11hs. No buffet, muitos pães, queijos, frutas, iogurtes, além de uma variedade incrível de bolos e omeletes. 

_DSC0478

 13341268 40964685 hotel-le-relais-la-borie Quem visita Búzios tem várias praias para conhecer! Um dos passeios mais comuns é o de barco pelas praias e ilhas do costão. As saídas são no Porto dos Pescadores, na praia da Armação, e o roteiro é bem flexível. Normalmente inclui praias como: João Fernandes, Ferradura, Ilha Feia e Tartaruga – para mergulhos e fotos, Praia dos Ossos – Praia Azeda e Azedinha – Praia de João Fernandes e João Fernandinho (foto) Brava – Olho de Boi – Forno – Foca – Lagoinha – Ferradura e Ferradurinha – Ilha Branca e Praia da Tartaruga. O passeio tem duração média de 3 horas e pode ser contratado pelo site

_DSC0535 _DSC0534

Se durante o dia as praias são ótimas paradas para quem gosta de aproveitar o dia no mar com SUP, a noite todo o agito é concentrado na rua das Pedras! O lugar reúne diversas lojas, como VIX, Salinas, Iemanja (especializada em moda praia), Animale, Osklen, FYI, entre outras. Além de diversos restaurantes e bares! Esses foram o que mais gostamos de conhecer: 

RESTAURANTES

Localizado bem no centro da rua das pedras, o restaurante é um dos mais famosos da cidade! Seu cardápio é vasto e repleto de pratos com peixes e frutos do mar. Nós pedimos o camarão no abacaxi e esta incrível! 

Endereço: 382 Orla BardotArmação dos Búzios | Horário: A partir das 13hs as 02hs | Valor médio: R$ 100,00 por pessoa excluindo bebida alcoólica. 

Esse foi um super achado! O restaurante fica a apenas uma quadra do hotel Le Relais La Borie, na praia de Geriba, e tem uma culinária leve & contemporânea fantástica! Foi inaugurado em Nov/14 por uma família de peruanos e tem no cardápio o verdadeiro Ceviche.  

Endereço: Rua Gerbert Périssé 1023, Armação dos Búzios | Horário: A partir das 18hs as 23hs | Valor médio: R$ 90,00 por pessoa excluindo bebida alcoólica. 

Encontrei esse lugar no Guia de restaurantes Boni & Amaral e foi uma grande supresa durante a nossa viagem. Localizado na Orla Bardot, bem próximo do hotel Villa D’Este, é o lugar ideal para visitar no horário do almoço. Sua carta de vinhos é impecável e os pratos leves e saborosos!

Endereço: Av. Jose Bento Ribeiro Dantas, 994, Armação dos Búzios | Horário: Quarta a sábado das 16hs as 00:00hs | Valor médio: R$ 90,00 por pessoa excluindo bebida alcoólica. 

Lugar ideal para quem quer almoçar em um ambiente mais animada, com musica de fundo e muitas opcões de drinks! Localizado na praia Brava, seu deck tem um visual lindo da praia e os pratos são bem saborosos!

Endereço: Praia Brava, 13 Armação dos Búzios | Horário: A partir das 11hs as 18:30hs | Valor médio: R$ 100,00 por pessoa excluindo bebida alcoólica. 

Um dos lugares que mais gostamos de conhecer! O Místico é o restaurante da Pousada Abracadabra e tem uma culinária, além de um super visual! O restaurante é pequeno, a lotação máxima é de apenas 20 pessoas e seu cardápio é extremamente enxuto. 

Endereço: R. Alto do Humaitá, 13Armação dos Búzios | Horário: A partir das 13hs as 22hs | Valor médio: R$ 130,00 por pessoa excluindo bebida alcoólica. 

Recebi várias dicas desse restaurante no Instagram e visitamos em nossa primeira noite na cidade! Ambiente pequeno e aconchegante, pratos pequenos e saborosos e ótimo atendimento. Mais uma boa parada na Orla Bardot!

Endereço: Orla Bardot, 468 – Armação dos Búzios | Horário: A partir das 16hs as 00:00hs | Valor médio: R$ 100,00 por pessoa excluindo bebida alcoólica. 

Um dos lugares mais agradáveis pra uma refeição em Búzios é o Porto da Barra, complexo gastronômico na praia de Manguinhos. Vários bares e restaurantes se espalham na estrutura instalada sobre o pequeno mangue que ladeia a praia, com muito verde e terraços apontando pro mar. Almoçamos no Donna Jô (antigo Quadrucci) e estava ok, mas fomos fisgados mesmo pelo ambiente! O restaurante tem uma área externa deliciosa para apreciar o mar! Nesse mesmo dia voltamos durante o pôr do sol e ficamos nas cadeirinhas do Anexo Praia – o ambiente é gostoso e o visual de lá imbatível!

Endereço: Av. Jose Bento Ribeiro Dantas, 2900 – Manguinhos – Armação dos Búzios

_DSC0506 _DSC0519

_DSC0579

 Adoramos conhecer Búzios!

PS. Bon Voyage!