Coluna da Vovó

Primeira viagem ao continente Asiático

VÓ LUIZA, 88 anos – “ A minha primeira viagem à Ásia foi em 1970. Nesse ano ocorreu a EXPO’70, famosa feira mundial, e pela primeira vez o continente sediou o evento. O país escolhido foi Japão e com isso, o governo japonês promoveu uma série de incentivos para levar os turistas ao acontecimento. Até então as passagens aéreas eram escassas e extremamente caras, assim como hospedagem e alimentação. Naquele ano foi diferente e muitas agências possuíam ofertas atrativas ao viajante. Meu marido e eu nos animamos com a idéia de conhecer o Japão e começamos a organizar uma viagem para chegar até o local. Costumávamos ficar fora por longos períodos, e esse passeio durou no total quarenta dias. Saímos em Agosto de 1970 e nossa primeira parada foi Los Angeles, após cinco dias seguimos para o Havai e depois Tóquio. A cidade que sediou o evento foi Osaka e fiquei impressionada como o país já estava totalmente reconstruído, exceto Nagasaki que ainda possuía resquícios da guerra. Todas as cidades litorâneas que visitamos estavam totalmente reformuladas. O que mais me chamou atenção na época foi a educação, organização e a receptividade de um povo em cicatrização. O Brasil também possuía um stand no evento, porém com uma apresentação mais tímida.

Depois de alguns dias no Japão, continuamos nossa viagem pela Ásia e a próxima parada foi Singapura. Um local muito pobre, com poucas ruas asfaltadas e singelo comércio popular. Uma das atrações para chamar a atenção do turista eram homens hindus sentados no chão de uma praça tocando flauta para cobras saírem dos cestos. Foi a primeira vez que vi a cena que até então acreditava ser mentira. Outro passeio exótico, oferecido pelo guia local, era visita a um zoológico com muitos crocodilos, por sorte perdi o ônibus e não fiz o passeio. A comida também era muito diferente do que estava habituada e fiquei praticamente os quarenta dias comendo apenas frango. De lá fomos para Hong Kong e a primeira impressão da cidade foi totalmente diferente. O local era muito bonito, uma espécie de Las Vegas da Ásia com muita iluminação nas ruas e prédios. O rico comércio também me chamou a atenção devido aos belíssimos tecidos, algo que não se via no Brasil.”

Cartas da vovo_Asia

Na carta de boas vindas do PS.Bonvoyage conto que sempre fui motivada a conhecer o mundo por escutar as estórias de viagens dos meus avós. Essa coluna será um espaço reservado, dentro do blog, para minha avó compartilhar esses conhecimentos. Principalmente, mostrar a diferença entre viajar naquela época e hoje. A Vó Luiza tem 88 anos e continua viajando, ao menos, duas vezes por ano. Os destinos provavelmente são lugares que ela já foi, mas agora conhece de uma nova maneira.

E eu gostaria de saber, alguém tem uma avó assim como a minha? Cheia de vida e histórias para contar? Compartilhe aqui nos comentários!

PS. Bon Voyage!