Tag: dicas restaurantes

Novos restaurantes para conhecer em São Paulo

Acompanhar as novidades gastronômicas em São Paulo exige uma certa dedicação. Diversos restaurantes surgem todo mês na cidade (das mais variadas cozinhas) e não é a toa que recentemente ganhou o título de capital mundial da gastronomia. Bom, deixando toda a apresentação de lado, estou escrevendo este post para falar sobre os novos restaurantes que conheci nas últimas semanas em São Paulo. Não que eles sejam novidades (propriamente dito), mas que ainda não tinha visitado! Como o fim de semana está chegando, uma inspiração para vocês com novos restaurantes para conhecer em São Paulo:

  • Più Cucina

Restaurante super autêntico em uma das regiões mais descoladas da cidade: baixo Pinheiros (próximo do Largo da Batata e Vila Madalena). Não param de surgir boas opções na vizinhaça e sempre seguem a mesma cartilha: pequenos, alta qualidade e bons preços. Acho que São Paulo está perdendo aquela fama de restaurantes caros e ambiente intimista para dar espaço a esses lugares mais “cool” (adoro!). Já visitei o Piú no almoço e jantar e posso afirmar que sempre é uma ótima experiência. Enquanto no almoço é possível saborear o menu executivo (entrada + prato principal + sobremesa por R$ 42,00), no jantar é um bom momento para se aprofundar na cozinha criativa do chef Marcelo Laskani e provar autênticos pratos italianos. Só não deixe de pedir a famosa burrada de entrada!

piu-ambientepiu-pinheiros-pratosPor ter um ótimo custo benefício, o ambiente sempre está lotado e com filas. Portanto a recomendação é tentar uma reserva pelo telefone (11) 3360-7718 ou site.

⇒ Rua Ferreira Araújo, 314 – Pinheiros tel.: (11) 3360-7718.
Segunda, 12h – 15h e 19h30 – 22h/ Terça a sexta, 12h – 15h e 19h30 – 23h / sábado, 12h30 – 16h30 e 19h30 – 23h45/ domingo 12h30 – 16h30 

  • Oui

Não muito longe do Piu Cucina está outra joia do baixo Pinheiros: o charmoso bistrô francês Oui. O restaurante super pequeno, com apenas quinze mesas, possui um ambiente bem acolhedor e atendimento simpático. Seu Chef Caio Ottoboni trabalhou durante anos com o famoso Chef Erick Jacquin e depois de uma temporada na França resolveu abrir seu próprio negócio. A cozinha é extremamente autoral, com pratos bem elaborados (fartos!) e tudo bem harmônico. No ano passado, o Oui foi eleito pela vejinha o melhor menu executivo abaixo de R$ 50,00 – então dá para imaginar como vale a pena a visita durante o almoço. O menu executivo está sempre renovando, no qual é possível provar pratos saborosos como o frango com creme de milho, polenta no molho ou suculento Oui Burger. Um caso a parte é steak tartare de entrada (estava divino!).

oui-ambiente oui-pernil-de-vitelo-pure-de-cara-e-limao-siciliano

⇒ Rua Vupabussu, 71 – Pinheiros tel.: (11) 3360-4491.
Terça a sexta, 12h – 15h e 19h30 – 23h30/ sábado, 12h – 16h e 19h – 00h/ domingo, 12h – 16h

Algumas outras opções bem avaliadas no bairro gastronômico Baixo Pinheiro são Forquilha (pratos variados feitos no forno de lenha), NOU (lugar ideal para o almoço, ambiente lindo e cozinha caprichada), Ruella (bistrô francês filial da famosa unidade na Vila Olímpia), Dô Culinária Japonesa (japonês muito gostosos e tradicional) e Vinil Burguer (hambúrguer e cerveja são carro chefe da casa). Agora as docerias que não podem faltar na região: Brigadeiro (uma das primeiras docerias no bairro e com uma ótima variedade de bolos, tortas e afins) e Confeitaria DAMA (especializada em mil folhas). 

 

  • Cozinha 212

Subindo um pouco a Rua dos Pinheiros (outro corredor gastronômico da cidade) está uma das novidades do semestre: Cozinha 212. O restaurante está dando o que falar pelo ambiente descolado, boa cartela de drinks e pratos da culinária mediterrânea feitos na grelha. Um dos destaques é o bar bem no centro do restaurante que atende os dois ambientes, inclusive quem está do lado de fora aguardando mesa. Da seção de pratos, vale experimentar o polvo feito na grelha, o pargo grelhado com milho de guarnição ou o a massa com lagostim (foi minha escolha e amei!). É o lugar para um almoço no sábado com amigos!

cozinha-212-pinheiros

⇒ Rua dos Pinheiros, 174 – Pinheiros tel.: (11) 2478-6612.
Terça a sexta, 19h – 00h / sábado, 13h – 16h e 19h – 00h

  • Frida & Mina sorveteria

Pertinho do Cozinha 212 (uma quadra) está uma das melhores sorveterias de São Paulo: Frida & Mina. O lugar vive lotado, com muitas filas, mas garanto que vale a espera! Você pode ate pensar que é mais uma sorveteria artesanal que bomba em São Paulo, mas esta tem um plus: todos os dias eles preparam a base de sorvete com ingredientes naturais e priorizam o uso de orgânicos. O resultados são sorvetes saborosos, leves e combinações inusitadas como: Tangerina com chocolate, açúcar mascavo com pecã, cerveja colorado com chocolate e caramelo com flor de sal. Ah! tem outro detalhe: a casquinha também é feita no local, artesanal, e mais parece um biju de tão crocante e saborosa.

frida-mina-ambiente-04 frida-mina-sorvetes-artesanais

⇒ Rua Arthur Azevedo, 1147 – Pinheiros tel.: (11) 2579-1444.
Segunda a sábado, 12h – 21h 

  • Jiquitaia

Continuando com a seleção de bons restaurantes com ótimo custo beneficio (leia-se barato) está o descolado Jiquitaia. Localizado em um sobrado próximo a rua da Consolação, o restaurante é especializado em pratos brasileiros com cara de comida caseira. No horário almoço a fila começa cedo, afinal seu menu executivo composto por entrada + prato principal e sobremesa é uma ótima pedida. Dentre as opções, é possível se saborear com a Moqueca de peixe e camarão, feijoada light ou nhoque de mandioquinha. No entanto, isso pode mudar porque o cardápio é bem sazonal! Mas tem um item que sempre está por lá é o brigadeiro com farofa de pé de moleque – este de comer rezando!

jiquitaia-menu-executivo jiquitaia-brigadeiro

⇒ Rua Antônio Carlos, 268 (piso superior), Baixo Augusta, tel.: (11) 3262-2366.
Terça a sábado, 12h – 15h e 19h – 23h 

  • Tanit

Tem novidade no bairro Jardins e se chama Tanit – espanhol de corpo e alma com pratos clássicos da culinária catalã. Seu ambiente é acolhedor, descolado e muito bem decorado. As mesas próximas entre si tiram o ar inimista do local e o atendimento descontraído quebra ainda mais o gelo. No cardápio, algumas tapas para começar, como as batatas bravas e croquetes de jámon. Na seção de pratos, uma boa pedida é o leitão cozido com chutney ou o fideúa de lula. Ah, guarde espaço para a sobremesa – torta santiago muito saborosa!

⇒ Rua Oscar Freire, 145 – Jardins tel.: (11) 3062-6385.
Terça a sexta, 12h – 15h e 20h – 23h / sábado, 12h – 16h30 e 20h – 00h/ domingo, 12h – 16h30 

  • Carlos pizza

Para encerrar este post, a dica é de uma pizzaria (nada convencional) inaugurada em Fevereiro deste ano na Vila Madalena. O restaurante trás o conceito de pizza napolitana famosa no mundo inteiro no qual a pizza é servida de forma individual (tamanho de um prato). O cardápio é enxuto, são apenas 20 opções de sabores, entre eles: mussarela (R$ 29), aliche (R$ 32), cogumelos (R$ 36), presunto cru San Daniele (R$ 40) e, a mais cara, burrata artesanal (R$ 44). De entrada, duas opções de saladas (R$ 26), petiscos (de R$ 12 a R$ 25), berinjela assada (R$ 29) e carpaccio de carne (R$ 32). As sobremesas incluem sorvetes artesanais (R$ 14), creme de chocolate belga (R$ 16), tiramisu norma (R$ 18), pera assada (R$ 21), entre outras. Uma verdadeira viagem a Itália!

carlos-pizza-vila-madalena

⇒ Rua Harmonia, 501 – Vila Madalena tel.: (11) 3813-2017.
Segunda a domingo, 18h – 00h

———######———######———######———######———######———######——-

Gostaram das dicas? Compartilhe aqui nos comentários as suas descobertas! Falando em dicas de restaurantes, não deixe de conferir o post com “Top 10 restaurantes de São Paulo” (AQUI)

*** As fotos deste post foram extraídas do banco de imagens do Google

PS. Bon Voyage!

 

Onde comer no Havaí?

    Comer no Hawaí é uma experiência saborosa. Em sua culinária típica, utilizam-se muito as frutas, os vegetais e os peixes frescos. As influências gastronômicas provêm da cozinha asiática, devido aos antepassados polinésios. A fruta símbolo da ilha, o abacaxi, também está presente nos pratos. São diversos restaurantes havaianos espalhados pela ilha de Oahu. Quem optar por conhecer algum deles, encontrará muita carne suína, poke (atum cru com molho de soja), arroz jasmim (com gergelim) e salmão lomi-lomi com cebola e tomates picados. Uma sobremesa bastante popular é o haupia, uma espécie de pudim de coco com abacaxi. Digamos que essa sobremesa está para os havaianos, assim como o brigadeiro para nós!

    O ícone da comida havaiana em Honolulu é o Helena´s Hawaiian Food. O ambiente é bem simples, sem decoração, mas acolhedor. Não espere encontrar um cardápio muito requintado, mas vale a pena conhecer. Avalie-o como uma experiência turística em que o paladar não está em primeiro lugar e sim o conhecimento. Por ser bem próximo do aeroporto, é uma ótima opção para quem está chegando ou indo embora. Quem vai para o North Shore, sugiro conhecer o restaurante Haleiwa’s Joe’s. O local possui um ambiente aconchegante e pratos muito saborosos.

montagem haleiwa´s   Uma das refeições mais prestigiadas pelo havaiano é o café da manhã.  O mais tradicional é o Leonard´s bakery e o mais disputado é o Eggs´n Things. Situado no coração de downtown Waikiki,oferece um verdadeiro café da manhã americano. O sucesso do lugar é tão grande que as filas começam a partir das 07 hs. Se você não estiver com tempo de encarar toda essa fila sugiro conhecer os buffets de café da manha nos hotéis da Av. Kalakahua. É mma boa oportunidade de apreciar o interior do hotel e tomar um café da manha com vista para praia. Fui duas vezes ao café da manha do hotel Westin. O restaurante The Verdana oferece aos clientes um Buffet bem variado com frutas, pães, omelete e entre otras opções. O valor por pessoa é em média U$ 30,00 sem bebidas.

DSC02499  DSC02511DSC02507    Aos fãs de comida japonesa, dois restaurantes originalmente americanos são as sensações da ilha. O primeiro, no interior do Modern Hotel é o Morimoto. A seleção de peixes é de extrema qualidade e a vista para a marina fazem do restaurante uma ótima opção de jantar. No dia em que visitei o local, o chefe Morimoto estava na casa auxiliando seus empregados na cozinha. Sorte de principiante, foi uma das noites mais memoráveis da minha viagem. Outra opção é o Nobu. O restaurante sempre surpreende com suas combinações inesquecíveis. No menu, muitas opções de tapas e drinks. E por fim, a ilha também oferece uma unidade do restaurante Cheescake Factory. Ele esta situado no meio das ruas de compras, uma boa opção de parada!

montagem morimotoPS. Bon Voyage!

Onde comer em Whistler?

“Costumo não tratar comida como alimento, mas sim como cultura”. Li essa frase no guia de restaurantes lançado recentemente  “Boni & Amaral – Guia dos Guiase me identifiquei muito com a observação. Conhecer novos restaurantes é uma forma de agregar valor cultural a uma viagem. Prática cada vez mais comum, os estabelecimentos estão interessados em promover uma sensação única ao seu cliente. Muitas vezes, essa percepção está atrelada à história do local, à música-ambiente ou a um cardápio reinventado por um novo chef. Seguindo esse conceito, nascem algumas companhias que preparam ações inovadoras, em parcerias com os restaurantes e trazem ao cliente uma impressão totalmente fora do cotidiano. Em Whistler, a empresa Canadian Wilderness Adventures une snowmobile e Fondue em uma experiência inusitada. O jantar é oferecido pelo restaurante Crystal Hut no topo da montanha Blackcomb e para chegar ao local, o meio de transporte é o snowmobile. Ao chegar ao restaurante, há uma degustação de fondue de queijo, regado com taças de vinhos escolhidos pelo somelie da casa e, para finalizar, é servida uma torta de maça, de sobremesa.

Seguindo a premissa de sensações únicas, porém sem o toque de aventura, a Vila de Whistler possui diversas opções de restaurantes. No Hotel Fairmont, um dos mais tradicionais do local, o chalé aconchegante – The Chalet oferece um menu de Fondue na temporada de inverno. O lugar só aceita os clientes com reserva e, certamente, será uma experiência memorável, principalmente para o seu paladar.  Outra opção dentro do complexo é o Portobello Market & Fresh Bakery. O local é ponto de partida das famílias esportistas e uma ótima opção para um café da manhã reforçado. Com atmosfera de mercado, ainda há uma padaria artesanal e cafeteria. Não deixe de provar o verdadeiro Hot Chocolate, feito com chocolate belga.

Restaurantes WhistlerNo coração da vila, fica o aclamado restaurante Araxi. Parte do Top Table Restaurant Group, a marca é muito reconhecida, assim como outros quatro premiados restaurantes de Vancouver. O local coleciona admiradores por oferecer menus sazonais aos seus clientes. O conceito se baseia na escolha de um ingrediente em destaque – desde os mais frescos frutos do mar vindos do Oceano Pacífico a carnes de fazendas locais. Concorrendo com o posto de melhor restaurante de Whistler, o Alta Bistro possui um clima intimista e recepção calorosa. Seu menu é restrito e a carta de vinhos bastante variada. Como restaurante que preza excelência, o valor cobrado é compatível à categoria em que se encontra. Para a sobremesa, não deixe de conhecer os sorvetes da loja Cows. No primeiro momento, você encontrará uma loja com diversos produtos com tema “vacas”. Mas o carro chefe são os deliciosos sorvetes! Ótima forma de encerrar o dia e encarar o próximo com muito esqui. E você, viajante, já foi para Whistler? Compartilhe seus restaurantes favoritos!

PS. Bon Voyage!

Restaurantes em Vancouver

    A culinária de um país é definida por suas influências culturais. O hábito alimentar traduz a identidade do local e é baseado em costumes dos seus antepassados. O Canadá, segundo maior país do mundo, em extensão territorial, possui referências dos seus ancestrais indígenas, além de seus colonizadores franceses e britânicos. As influências gastronômicas dos povos chineses, judaicos e italianos também contribuem para sua cultura alimentar. Essa infinidade de estilos faz de Vancouver um dos melhores destinos gastronômicos mundiais. Alguns dos Chefs mais reconhecidos possuem restaurantes na cidade, um deles é o aclamado Jean Georges. No segundo andar do Shangri-Lá Hotel, está o Market. O restaurante é vencedor na categoria Dinner´s Choice Winner do Tripadvisor e se mantém no topo desde então. O bar da entrada é uma ótima opção para drinks e aperitivos, mas a habilidade do chef é comprovada na seleção de pratos principais. Algumas criações simples são transformadas em uma verdadeira explosão de sabores. O filé de salmão real com purê de batata foi a minha escolha, o que parecia ser um prato comum, transformou-se em algo extraordinário, pois é finalizado com trufas negras, ingrediente de origem francesa. Seguindo a linha de chefs celebridades,Hidekazu Tojo lidera a categoria. O que o diferencia é a experiência do chef no bar de sushi e o fato de ser um dos pioneiros no uso de frutos do mar na comida japonesa. O Tojo´s atrai conhecedores de todas as regioes e  a experiência vale cada centavo.

Market montagem

    Agora, se você é fã de comida italiana não deixe de conhecer o Cin Cin, certamente será uma noite memorável. O restaurante fica na badalada rua de compras Robson St. e possui um menu variado, complementado por uma reconhecida carta de vinhos. Para a entrada, não deixe de pedir as pizzas assadas no forno à lenha. O clima aconchegante e intimista traduz muito bem o modo de servir dos canadenses.

    É no bairro de Gastown que se concentram ótimas opções de almoço e jantar. O Flying Pig é um dos melhores endereços no local. Se engana quem pensa que haverá muitas opções de pratos feitos com carne de porco. O nome irreverente do restaurante possui uma história curiosa. O proprietário do lugar, quando novo, trabalhou para uma detestável chefe de cozinha. O destrato com ele era tanto, que após alguns anos, resolveu sair e abrir o seu próprio restaurante. Otimista, quando foi embora, anunciou à patroa que o restaurante dele seria muito melhor, e sabe o que ela respondeu? “Nem se porcos voarem”. Eis que surge o criativo nome. Inovação define muito bem o local, os alimentos são preparados com uma mistura de produtos orgânicos e especiarias. Outra opção no bairro é o clássico The Old spaguetti Factory. Seu preço é acessível (comparado às outras opções). Porém, em face do custo-benefício, as filas são muito comuns. O ponto alto fica para decoração do local, predomina o estilo vintage condizente com a identidade do bairro.

flying pig

DSC02537

DSC02542

DSC02800

Acredito que conhecer restaurantes é uma excelente forma de absorver a cultura local. A gastronomia canadense foi algo surpreendente, uma mistura de bom atendimento e excelente produtos para elaboração dos pratos. E você, viajante, conhece algum desses restaurantes? Conte sua experiência!

PS. Bon Voyage!