Tag: Havai

Onde comer no Havaí?

    Comer no Hawaí é uma experiência saborosa. Em sua culinária típica, utilizam-se muito as frutas, os vegetais e os peixes frescos. As influências gastronômicas provêm da cozinha asiática, devido aos antepassados polinésios. A fruta símbolo da ilha, o abacaxi, também está presente nos pratos. São diversos restaurantes havaianos espalhados pela ilha de Oahu. Quem optar por conhecer algum deles, encontrará muita carne suína, poke (atum cru com molho de soja), arroz jasmim (com gergelim) e salmão lomi-lomi com cebola e tomates picados. Uma sobremesa bastante popular é o haupia, uma espécie de pudim de coco com abacaxi. Digamos que essa sobremesa está para os havaianos, assim como o brigadeiro para nós!

    O ícone da comida havaiana em Honolulu é o Helena´s Hawaiian Food. O ambiente é bem simples, sem decoração, mas acolhedor. Não espere encontrar um cardápio muito requintado, mas vale a pena conhecer. Avalie-o como uma experiência turística em que o paladar não está em primeiro lugar e sim o conhecimento. Por ser bem próximo do aeroporto, é uma ótima opção para quem está chegando ou indo embora. Quem vai para o North Shore, sugiro conhecer o restaurante Haleiwa’s Joe’s. O local possui um ambiente aconchegante e pratos muito saborosos.

montagem haleiwa´s   Uma das refeições mais prestigiadas pelo havaiano é o café da manhã.  O mais tradicional é o Leonard´s bakery e o mais disputado é o Eggs´n Things. Situado no coração de downtown Waikiki,oferece um verdadeiro café da manhã americano. O sucesso do lugar é tão grande que as filas começam a partir das 07 hs. Se você não estiver com tempo de encarar toda essa fila sugiro conhecer os buffets de café da manha nos hotéis da Av. Kalakahua. É mma boa oportunidade de apreciar o interior do hotel e tomar um café da manha com vista para praia. Fui duas vezes ao café da manha do hotel Westin. O restaurante The Verdana oferece aos clientes um Buffet bem variado com frutas, pães, omelete e entre otras opções. O valor por pessoa é em média U$ 30,00 sem bebidas.

DSC02499  DSC02511DSC02507    Aos fãs de comida japonesa, dois restaurantes originalmente americanos são as sensações da ilha. O primeiro, no interior do Modern Hotel é o Morimoto. A seleção de peixes é de extrema qualidade e a vista para a marina fazem do restaurante uma ótima opção de jantar. No dia em que visitei o local, o chefe Morimoto estava na casa auxiliando seus empregados na cozinha. Sorte de principiante, foi uma das noites mais memoráveis da minha viagem. Outra opção é o Nobu. O restaurante sempre surpreende com suas combinações inesquecíveis. No menu, muitas opções de tapas e drinks. E por fim, a ilha também oferece uma unidade do restaurante Cheescake Factory. Ele esta situado no meio das ruas de compras, uma boa opção de parada!

montagem morimotoPS. Bon Voyage!

As melhores praias – Havaí

HAVAI praias

     O Havaí é um verdadeiro paraíso aos amantes de praia e surfe. O lugar é repleto de encantos e belezas naturais. Seu clima é muito agradável durante todo ano, a média é de 18ºC a 28ºC. No verão, as águas são mais tranquilas e somente no período de inverno que as ondas alcançam suas maiores marcas. A ilha de Oahu é extensa e possuí mais de vinte praias por toda a sua costa. Pela interstate H-1, é possível cortá-la e chegar nas praias mais distantes: North Shore. A costa norte fica a aproximadamente uma hora e meia do centro. Para auxiliá-los na visita ao Havaí, listei as praias que não podem faltar no seu roteiro! Fiquei cinco dias na ilha e foi o bastante para conhecer a lista abaixo. Quem tiver mais tempo, pode optar em passear pelas outras ilhas.

Waikiki Beach 

   É a principal praia de Oahu. Cercada por muitos resorts e comércio, é a praia que os turísticas (maioria japoneses) frequentam. Local de águas mais quentes, poucas ondas e areia fina. La é possível praticar vários esportes aquáticos: Stand up Paddle, surf, canoa havaiana e passeio de barco. Para se ter uma ideia, o aluguel do SUP, para uma hora, sai em média U$$ 30,00. Seu pôr do sol é inquestionavelmente o mais bonito da ilha e vale a pena apreciá-lo.

DSC02473 DSC02501 GOPR0157 Hanauma Bay

    É a praia mais bonita de Oahu. Sua costa foi formada há milhares de anos pelas enxurradas de uma cratera vulcânica. A reserva é totalmente preservada e permite uma pequena quantidade de visitantes durante o dia. A praia é muito popular na prática de mergulho, devido a imensa população marinha na baia. Aos que se interessarem praticar snorkeling, o local oferece um quiosque para aluguel de equipamentos e roupas. Para conhecer essa praia, você precisa se planejar e chegar bem cedo. O horário de funcionamento da reserva é diariamente das 06hs as 18hs, não abre na terça-feira.  Devido a preservação do local, é cobrado um valor individual (U$ 7,50) para entrar na praia. Ha estacionamento no local e lanchonete.

DSC02286 DSC02287 DSC02298 DSC02312 North Shore

    É a praia dos surfistas. Sua região é menos desenvolvida e possui um clima mais “aloha”. E lá que o visitante encontra o verdadeiro Havaí. Seu comércio é formado por lojas que vendem e alugam pranchas, há também feiras artesanais e restaurares com comidas típicas havaianas. Indico o Haleiwa Joe’s, ícone da região e uma ótima opcao paz almoço. Sugiro passar o dia nesta costa e conhecer as praias de Waimea e Haleiwa. Outra parada interessante é a Turtle Beach, local para observar as tartarugas marinhas.

Haleiwa

DSC02381 DSC02382 DSC02396 DSC02399 DSC02414Lanikai e Kailua –

    As praias são lindas e a cor turquesa do mar lembra um pouco o Caribe. Não há ondas e o único esporte disponível é o caiaque. Dificilmente você encontrará um dia de muito sol nesse lado da ilha, pois a maioria são nublados e fechados. Seu vilarejo é bem movimentado, com muitas lojas (tem uma Macy’s) e supermercado. Em volta da praia, há muitas casas de moradores (inclusive a do presidente Obama fica nessa região).

DSC02519

 Esses são alguns dos locais que visitei. Pude observar que cada praia possui uma característica específica, mas o maior atributo do Havaí é seu espírito  “aloha”. O calor de seu povo que complementa maravilhosamente o encanto das ilhas. E você, viajante, conhece mais alguma praia que ficou fora da lista? Comente aqui para nós!

PS. Bon Voyage!

The Kodak Hula Show

vovo havai    “Costumávamos viajar para os nossos destinos sem reservar hotéis. Naquela época, isso era muito comum, pois só tínhamos essa opção via agência de viagens. Meu marido gostava de chegar ao destino e bater de hotel em hotel à procura de hospedagem. Era uma tradição em nossas viagens, mas na verdade eu acredito que ele fazia isso por puro divertimento. No Havaí, nossa missão foi relativamente mais fácil, pois havia pouquíssimas opções na orla. Paramos na porta de um prédio muito moderno (um dos únicos), pé na areia e meu marido resolveu descer. Alguns minutos depois, ele voltou muito feliz, pois havia encontrado vaga na primeira tentativa. O Hotel Sheraton foi o escolhido, com quartos grandes e espaçosos.

    Fiquei encantada com a ilha do Havaí. Nas ruas, homens e mulheres andavam com roupas floridas. Era um costume local confeccionar camisas e vestidos do mesmo tecido. Algumas famílias estendiam essa tradição para os filhos. Todos ficavam iguais, algo bem engraçado. Para se locomover na ilha, as opções eram buggy ou bonde. Nos alugamos um buggy para passearmos nas praias. Um dos pontos turísticos em que resolvemos parar foi o píer de Pearl Harbour. No local, muitas casas simples formavam um complexo de moradia para ex-soldados e enfermeiras que participaram da guerra. Nem sinal do espaço cultural que ha hoje no lugar.

     Em uma das nossas noites em Oahu, fomos assistir ao tradicional luau havaiano. Na época, o mais famoso era o The Kodak Hula Show, no Kapiolani Park. A marca fazia muito sucesso e patrocinava o show desde 1937. Não tinha muito glamour, tampouco jantares sofisticados. Todos os dançarinos eram nativos e estavam vestidos a caráter. Neste ano (2014), voltei para o Havaí com a minha família.  A cidade cresceu e muitos prédios surgiram ao redor da orla. Antigamente, o comercio se resumia apenas ao shopping Ala Moana e uma feirinha de artesanato. Hoje, houve uma invasão japonesa, logo capitalista na ilha. No entanto, uma coisa não mudou no Havaí: o respeito e a educação. A cidade ficou mais moderna, as pessoas não andam mais com roupas iguais, mas a hospitalidade ficou marcada para sempre na cultura desse povo”.

 PS. Bon Voyage!

Aha’aina – The Royal Hawaiian

waikiki   O luau é uma das celebrações mais tradicionais no Havaí. Para o povo havaiano, o evento tem um significado muito especial: é o momento de comemoração de acontecimentos felizes e importantes da vida. No princípio, o luau era chamado de Aha’aina. Uma festa que marcava um fato memorável, como a vitória de uma guerra ou a compra de um barco novo. Nos tempos modernos, o típico luau é celebrado entre amigos e familiares à beira mar, com frutas em abundância e música ao vivo. No entanto, o tradicional havaiano oferece alguns itens à mais, como comidas típicas e muitas apresentações de sua história. Em meu roteiro do Havaí, já havia programado participar de um jantar com luau. Pesquisando na internet, antes de reservar o ingresso, encontrei muitos hotéis que oferecem a festa em sua programação. No Hilton Hotel, é possível reservar o jantar para qualquer dia da semana, exceto sexta e sábado. Um dos mais procurados é o do Hotel The Royal Hawaiian, porém as apresentações ocorrem apenas na segunda-feira. O Polynesian Cultural Center (falei no outro post) oferece um dos melhores shows da ilha, com dançarinos nativos.

    Dentre as opções, escolhi participar do luau no hotel The Royal Hawaiian (no link tem informações de preços). Sabia que era um pouco mais caro, porém os comentários e pontuação no tripadvisor me estipularam. O pano de fundo é a praia de Waikiki e seu pôr do sol de tirar o fôlego. Cheguei ao saguão do hotel, por voltas das 20hs, no horário recomendado. A recepcionista entregou o ticket com o número da mesa e nos brindou com um delicioso coquetel de frutas (sem álcool). Meia hora depois já fomos convidados para entrar, tudo muito rápido e organizado. As  típicas dançarinas entregam os colares de flores (Leis) a todos os participantes. No Havaí, o colar tem o significado de amor e amizade. Inclusive existe uma lenda urbana à todos que colocarem o colar de flores na estátua, na praia de Waikiki, retorna ao Havaí.

DSC02471

    Sentamos em mesas longas, com diversas famílias. Ao nosso lado, uma família japonesa já comemorava o Ano Novo e presenteava seus familiares durante a festa. No jantar típico havaiano, é servido de entrada o Poi e Lomi Salmon (salmão enrolado com folhas) e Kalua Pig (porco assado em um forno subterrâneo). O prato principal era uma lagosta com carne e de sobremesa Haupia (pudim de coco com abacaxi). A comida me surpreendeu e tudo estava muito saboroso. As apresentações começaram após o jantar e contam a história da origem da ilha. Muitos momentos são representados: descobrimento pelo britânico James Cook, monarquia, fases da guerra e as danças hula hula. A noite fui maravilhosa e memorável. Recomendo a todos participar de um luau típico havaiano no Havaí. O respeito pelas crenças de seus antepassados é muito bem representado.

DSC02426 DSC02440 DSC02441 DSC02459

DSC02448DSC02460

PS. Bon Voyage!

Aloha from Hawaii

Montagem havai 1    Sempre tive o sonho de conhecer o Havaí. Sua cultura mundialmente conhecida, as belas praias e suas ondas de dez metros faziam parte do meu imaginário. Além de admirar o estilo de um povo extremamente democrático, que mantém suas origens. Sozinho no meio do oceano pacífico e com o título de local mais afastado do mundo, o Havaí é composto por um arquipélago de oito ilhas principais, sete delas habitadas: Maui, Kauai, Lanai, Molokai, Nihau, Big Island e a principal, ou melhor, mais movimentada Oahu. A Capital do Havaí, Honolulu, recebe milhares de turistas durante todo o ano.

    Fiquei hospedada em um hotel boutique , próximo a avenida principal Kalakaua, em Honolulu. É nesse local que concentram-se grande parte dos resorts de luxo da ilha e uma parte importante do comércio. A praia de Waikiki é a principal, famosa por seu pôr do sol cinematográfico. As opções de hospedagem na região são diversas: O luxuoso Westin Moana Surfrider, o Royal Hawaiian Hotel, Sheraton Waikiki e Halekulani Hotel. Um pouco mais a frente, fica o Hilton e o The Modern Honolulu. Todos os hotéis são interligados e abastecidos de lojas e restaurantes. Muitas marcas famosas migraram para essa local formando um potencial centro de compras. De fato, comprar no estado havaiano é muito vantajoso. O local possui a menor taxa dos Estados Unidos, apenas 4,35%. Outra opção de compra é o shopping Ala Moana, situado no coração da ilha. Possui uma seleção de lojas bem diversificada – Da célebre Chanel a disputada  fast fashion Forever 21.

    Antes de começar a explorar as diversas praias que fazem parte da ilha, sugiro separar dois dias do seu roteiro para conhecer um pouco da história local. Umas das atrações mais importantes de Oahu é o Polinesian cultural center. O parque temático visa apresentar as diferentes culturas polinésias. Foram eles que descobriram o Havaí e fazem parte do desenvolvimento de sua civilização. O local oferece diversas atrações para o turista, um espécie de Disney havaiana. Recomendo assistir ao típico luau, representado por mais de cem dançarinos nativos. O local fica a aproximadamente uma hora do centro de Waikiki, portanto programe-se para ficar o dia inteiro fora.

    O Parque Histórico de Pearl Harbour é parada obrigatória. A base militar é a atração mais procurada da ilha e a única com título de patrimônio nacional. No complexo, o visitante é recepcionado por antigos fuzileiros navais. Crianças e adultos formam filas para cumprimentar os heróis da guerra. Seu interior é composto por galerias que retratam fragmentos da história. Aos interessados, é possível percorrer o local com um guia qualificado. O passeio mais emocionante e concorrido é o do USS Arizona memorial. A visita começa com um barco que parte do complexo e leva ao memorial flutuante, construído sob o casco afundado do navio de guerra.

DSC02327

DSC02339

DSC02336

DSC02347 DSC02356

    Se tem uma fruta que marca esse arquipélago é o abacaxi. Na ilha de Oahu o cultivo é uma das principais fontes de renda dos produtores locais. Inclusive, a caminho de North Shore esta a base da Multinacional Dole. Os turistas podem conhecer as dependências do local e entender um pouco mais da sua história. A empresa nasceu no Havaí e hoje esta presente em mais de 90 países. Ótimo lugar para levar crianças e aprender um pouco sobre o cultivo! A ilha americana possui diversas atrações, no próximo post comento sobre as praias.

PS. Bon Voyage!