Tag: mexico

Honeymoon Spot: One & Only Palmilla

One and Only Palmilla - Mexico-1   Bem longe da badalação caribenha no México, existe um destino paradisíaco ainda pouco conhecido pelos turistas. Um lugar com paisagens de tirar o fôlego e que tem como principal atracão o mar! Sim, suas riquezas naturais ultrapassam fronteiras e, se você pensou em Los Cabos, acertou. Localizado na ponta da península de Baja California, considerado o ponto mais extremo da América do Norte, o destino concentra pontos ideais para mergulho, uma vida marinha fascinante e uma das praias mais bonitas do país – Playa del Amor (Lover’s Beach). Agora, tem como negar que é um destino super romântico indicado para lua de mel  ou qualquer outro motivo para ficar a sós?

     Los Cabos tem duas principais cidades. De um lado, Cabo San Lucas, vilarejo que abriga uma agitada vida noturna e uma concorrida marina de onde partem as embarcações para os principais pontos de mergulho. De outro, a quase 30 km de distância, a discreta San José del Cabo que preserva o lado colonial e traço forte da arquitetura mexicana. E encostado a esse ponto de tranquilidade está um dos resorts mais paradisíaco da região: One & Only Palmilla. A importante rede de hotéis fincou sua bandeira no local há alguns anos e, após um período de reformas, reabriu esse mês com um ambiente totalmente renovado! O resort conta com 173 suítes voltadas para o mar, com acomodações amplas e confortáveis. Cada quarto possui um mordomo exclusivo, algo que comprova o serviço acolhedor da bandeira One&Only. O hotel ainda conta com spa, campo de golfe, piscinas e quatro restaurantes voltados para a alta gastronomia mexicana e internacional: Seared, Água por Larbi e Suviche (com um menu exclusivo do badalado chefe Jean-George). Além disso, é um dos poucos resorts alto padrão com praia de areias brancas e mar quente, tudo por conta da supressa do destino: o Mar de Cortés e seus tons azulados que recortam o interior dessa península mexicana cuja variedade marinha foi alcunhada de “aquário do mundo” por  ninguém menos do que Jacques Cousteau.

One&Only-Palmilla_Beach baixa

O que fazer em Los Cabos?

    A maioria dos turistas chega à região em busca da dupla “sol e mar”, mas suas máquinas fotográficas voltam recheadas de imagens do El Arco, formações rochosas esculpidas pelo encontro do Pacífico com o Mar de Cortês. Não à toa, é mais uma relíquia natural a figurar na lista de Patrimônio da Humanidade. Se estiver por aqui no inverno (nosso verão), dê um pulo até a Baía Madalena e, com sorte, poderá ver de perto a procriação da baleia cinza. O mergulho nessa região é mais radical. Se na Riviera Maia a atração são os corais, em Los Cabos não se espante se cruzar com leões-marinhos, golfinhos e tubarões. Para quem busca uma atracão exclusiva, é recomendado pegar o carro e seguir para o iconico Hotel California, eternizado pelo grupo Eagles e que fica na baia de todos os santos. 

arco-los-cabos

Como chegar?

    Existe duas maneiras de chegar ao aeroporto internacional que fica próximo a cidade de  San José Del Cabo e recebe voos da Cidade do México (1h30 de viagem), San Diego (1h30), Los Angeles (2h), São Francisco (3h) e Nova York (5h). A Aeroméxico é a única companhia aérea que possui voos direto para o destino, outras empresas como American Airlines e US Airways contam com voos que fazem escalas em cidades como Houston, Los Angeles e Phoenix, todas em território americano. Se comprada com antecedência mínima de três meses, o valor da tarifa custa em media R$ 1.800,00 (saindo das principais capitais no Brasil).

PS. Bon Voyage! 

Destination to watch – San Miguel de Allende

    Quando pensamos em um destino mexicano, logo vem em nossa mente: praias paradisíacas, calor, mariachis, tacos, tequila, entre outros. De fato, o México engloba tudo isso e se destaca entre os principais destinos turísticos da América do Norte! Sua notoriedade é tanta que o lugar integra com bastante frequência as listas e pesquisas de consagradas revistas de turismo em todo o mundo. No post de ontem, compartilhei  uma pesquisa da renomada revista Conde Nast Traveller com os melhores hotéis eleitos pelos leitores no ano de 2014 (aqui) e quatro cidades do país ganharam evidência: Viceroy Riviera Maia, Playa del Carmen; St. Regis Punta Mita, Riviera Nayarit e Excellence Playa Mujeres, Quintana Roo. Até então nenhuma surpresa, por se tratar de destinos paradisíacos, no entanto, algo que chamou a atenção é a presença da histórica cidade de San Miguel de Allende.

san miguel 1    Localizada no centro do país, São Miguel de Allende virou notícia quando disparou para o primeiro lugar na lista das top 25 cidades do mundo oferecida pela Conde Nast Traveller no ano passado. A cidade, a poucos quilômetros da capital – cidade do México, não possui praia como Cancun, Cozumel ou Los Cabos mas se destaca pela diversidade cultural e gastronômica.

    Recentemente listada como Patrimônio Cultural da UNESCO , San Miguel de Allende é conhecida por sua preservada arquitetura colonial. O edifício mais alto da cidade, com uma fachada de pedra calcária rosa, é a Paróquia de São Miguel Arcanjo. A fachada gótica da igreja serviu de inspiração para a Sagrada Família de Gaudí, em Barcelona e , segundo a lenda, seu arquiteto, Zeferino Gutierrez utilizou um cartão postal para recriá-la. Além deste ponto, seu centro histórico – El Jardin, é distribuído em ruas de paralelepípedo, becos e caminhos sem semáforos,  grande destaque para o viajante. No local é possível visitar galerias de arte, lojas de souvenirs, boutique e estabelecimentos antigos como a farmácia Botica De Santa Teresita, que distribuí remédios homeopáticos de baixo custo desde o século passado.

calles_empedradas_san_miguel de allende    A pitoresca cidade é reduto de artistas e alguns locais merecem uma visita, como a La Aurora – antiga fábrica de tecidos que foi transformada em uma galeria de arte. As máquinas bem como a estrutura em geral foram preservadas e, no exterior, diversas lojas e restaurantes ocupam o jardim. Próximo ao local está o Mask Museum,  um lugar com um acervo enorme de máscaras utilizadas em rituais e festas em todo o país, uma verdadeira aula da cultura mexicana.

   Outro ponto que chama a atenção no destino é a gastronomia. Enrique Olvera, um dos chefs mais proeminentes no México, supervisiona Moxy Restaurant no renomado Hotel Matilda. Localizado em um pátio do hotel, o menu enfatiza pratos criativos feitos com ingredientes frescos e de origem local. O mercado municipal é outra parada obrigatória , ótimo para conhecer mais sobre a cultura e os alimentos da região. A pedida para o final do dia é Luna Rooftop Tapas Bar no the Rosewood Resort, o local para apreciar o pôr do sol.
San-Miguel-de-Allende-dComo chegar?
A melhor forma de chegar a San Miguel de Allende é de carro a partir da cidade do México. O trajeto total são de 263 km em uma estrada local. Vale combinar o destino com alguma praia, pois os principais voos partem da capital!
Gostaram do post? Deixe o seu comentário.
PS. Bon Voyage!

O coração de Playa del Carmen – 5º Ave

DSC03563    Se em Cancun a Boulevard Kukulcán é conhecida como o coração da cidade, em Playa Del Carmen esse titulo é da 5º Ave. Inspirada na célebre avenida da ilha de Manhattan, o local somente para pedestres corta as principais ruas de Playa Del Carmen e concentra suas principais atrações. Quem caminha por lá reconhece alguns ícones americanos, como Starbucks, Sunglasses hut e Forever 21. No entanto, os ares nova iorquinos param por aí e a essência mexicana é exaltada. São diversas lojas de artesanato, restaurantes tipicamente mexicanos e grupos de mariachi a cada esquina. Seja de dia ou à noite, a caminhada pelo calçadão faz parte do roteiro do visitante.

DSC03564 DSC03566

 RESTAURANTES

    Quem visita Playa pode optar em conhecer os restaurantes da 5 Ave ou alguns exclusivos dentro dos principais hotéis. Resorts como Grand Velas e Paradisus possuem seus eleitos, com direito a menu degustação e harmonização dos pratos. No calçadão, o The Glass Bar Di Vino oferece um menu mais contemporâneo e ambiente elegante. O La vagabunda, é um restaurante com culinária mexicana e o ideal para o almoço. Outra opção é a steakhouse SUR, com pratos simples e saborosos. O restaurante Chez Celine esta entre os favoritos, encanta por ser um refugio francês no vilarejo mexicano. A típica boulangeries fica aberta diariamente e oferece café da manha e pequenas refeições para o almoço e jantar. Quem visita, não se arrepende em experimentar os pães artesanais e as sobremesas típicas.

 LOJAS

    Provavelmente o nível de empolgação diante das lojas de Playa não é comparado ao de Cancun, no entanto o visitante possui boas ofertas na 5 Ave. O principal templo do consumismo é o shopping Quinta Alegria. Logo em sua entrada duas lojas se destacam: Forever 21 e Victoria Secrets. Os preços, ou melhor, a pechincha são semelhantes aos valores americanos e não são tão concorridos com a sua vizinha. No andar superior, a loja Marti possui uma boa seleção de artigos esportivos e marcas conhecidas. No calcadao, uma loja que merece uma parada é a Narcisa, com roupas mais casuais e com cara de praia. A boutique colombiana Touché também possui uma filial na avenida, seus biquínis e saídas de praia com estampas étnicas são uma ótima opção de recordação de Playa. Se você é um sunglasses addicted, certamente irá se perder dentre tantas opções. São mais de 3 filiais da sunglasses hut, no entanto a mais interessante é a Sunglasses Island com marcas descoladas como Moscot, Oliver People, Persol, entre outras. As lojas de souvenires estão por toda a parte, mas não deixe de entrar em alguma uma de artesanato.

DSC03560

  PS. Bon voyage!

A despretensiosa jóia mexicana – Tulum

   As ruínas de Tulum estão entre as grandes atrações da Península de Yucatan. A zona arqueológica, uma das mais preservadas do México, revela uma antiga cidade construída pelo povo maia. A fortaleza abrigava altares ancestrais, um importante porto e foi habitada antes da invasão espanhola. A cidade foi completamente abandonada em 1598, apenas oitenta anos após a sua construção. O local foi transformado em uma atração turística e localiza-se a 63 quilômetros de Playa del Carmen. Aberto das 8h às 17h, o parque se divide em duas áreas: na entrada estão as lojas, restaurantes e balcão de informações. Depois de um trecho está a bilheteria e após um quilometro estão as ruínas. Esse caminho pode ser feito de trenzinho e o transporte custa US$ 3,00 por pessoa. A passagem estreita é a porta de entrada para o enorme parque. A principal estrutura é o Castelo e a partir dele que se tem a melhor vista com o mar das Caraíbas ao fundo. Os jardins são extremamente bem cuidados e todo o caminho sinalizado. Não estranhe encontrar com alguma iguana, elas estão por toda a parte. É um passeio tranquilo, que não requer muito preparo físico.

DSC03570 DSC03572 DSC03573 DSC03577 DSC03578 DSC03580

COMO CHEGAR

    Os meios de transportes que levam ao parque são bem variados. A partir de Playa del Carmen, o mais em conta é o ônibus, com saídas diárias da rodoviária e custo individual de US$ 3,00. O mais indicado é alugar um carro ou contratar um motorista. Essa foi a minha escolha e o simpático Santiago nos acompanhou durante todo o dia. Estávamos em seis pessoas e a van custou US$ 22,00 por pessoa.

DSC03584 DSC03585

O QUE VISITAR (Além das ruinas)

    Na prática, a cidade de Tulum está dividida em duas partes. Uma delas é uma cidadezinha (pueblo) que se desenvolveu à beira da estrada 307 (batizada como Avenida Tulum nos limites urbanos), que leva à Cancún. A outra é a Tulum praiana, infinitamente mais convidativa e que se estende por uma faixa de areia de 15 quilômetros. Essa zona abriga hotéis “ecochiques” e restaurantes badalados. Nosso almoço foi no charmoso Casa Banana, no final da avenida e foi uma ótima experiência de fim de tarde. Para entender um pouco mais sobre a rotina dos visitantes de Tulum, siga essas dicas: acordar cedo, ficar durante o dia na praia e sair a partir das 18hs para os restaurantes.  Outra programação, próxima do local, são os cenotes – rios localizados em cavernas. Na maioria deles é possível praticar mergulho com snorkel, e alguns são tão profundos que permitem até o uso de cilindro.

E ai, viajante, já foi para Tulum? Compartilhe aqui sua experiência!

PS. Bon Voyage!

A charmosa Playa del Carmen

DSC03568   Finalmente conheci o México, um país com sua cultura enraizada no breco da civilização, que não se parece em nada com seu vizinho americano e com um povo muito gentil e hospitaleiro. Infelizmente, minha passagem foi rápida, mas certamente não será a única. Na contramão do destino turístico mexicano, Cancun, minha viagem foi a Playa Del Carmen, uma cidade muito charmosa que fica a aproximadamente 65 km da vizinha badalada. Ambas fazem parte da Riviera Maya mexicana e podemos dizer que são opostas. Enquanto Cancun é mais americanizada, com grandes shoppings e hotéis luxuosos; Playa del Carmen é um vilarejo, com belas praias e hotéis menores. A 5ª Avenida é o coração de Playa, pois lá se concentram os restaurantes, as (poucas) lojas e os bares. Seja de dia ou à noite, há sempre uma atividade disponível. A localização da cidade é perfeita, ainda, para aproveitar os parques da Riviera, conhecer as ruínas maias, fazer um mergulho em Cozumel e descobrir a biodiversidade marinha que o Caribe reserva.

DSC03562 DSC03563 DSC03565

    Comentei no instagram (segue lá @ps_bonvoyage) que o motivo da minha viagem foi uma despedida de solteira. A princípio, pouco sabia sobre a vida noturna da cidade e realmente foi algo que me surpreendeu. As ruas são bem agitadas e curiosamente as baladas começam cedo e terminam tarde. Durante o dia, a melhor opção são os clubes de praia ou beach clubs. Os paradores estão distribuídos ao longo da praia e sempre possuem bons restaurantes e música ao vivo. Quem chega cedo, a partir das 10hs, consegue um melhor lugar e próximo da praia. Seguindo o sistema de clubes brasileiros, alugar uma cabana requer um alto investimento e a brincadeira não sai por menos de US$ 60,00 por pessoa. Outros lugares badalados por lá são o Kool e Canibal Royal.

DSC03553 DSC03569

    Se os clubes de praia agitam Playa durante o dia, os clubes de show fazem a alegria dos visitantes à noite. Caminhando pela 5 Ave logo se vê uma placa indicativa Calle 12, é lá que a noite ferve e estão todas as opções de bares, pubs e baladas. O Mandala é voltado para um público jovem que gosta de música eletrônica. Próximo a ele está o La Vaquitas, clube animado com música latina e público misto. O lounge Blue Parrot fica em frente a praia e o menos movimentado dos demais. Outras opções são o Coco Bongo e Senor Frogs, normalmente aclamados por turistas. Neste caso, europeus pois os americanos concentram-se em Cancun.

E aí, viajantes, alguém tem dicas de Playa del Carmen? No próximo post comento sobre um passeio que fiz as ruínas de Tulum.