Tag: Punta Cana

Dicas de passeio – Isla Saona + Casa de Campo

isla saona

    Muitas pessoas relacionam Punta Cana a uma ilha com diversos resorts all inclusive. De fato, isto é bem característico. São mais de 50 resorts com tudo incluso, dentre eles, muitos de bandeiras mundialmente conhecidas. Porém, o curioso é que a única premiação que a República Domicana possui, na balada lista World Travel Awards, é pelo hotel, não all inclusive, Casa de Campo. Por seis anos consecutivos, o hotel assume a primeira colocação na categoria melhores resorts de golfe. Obviamente, com um marido golfista, esse passeio seria adicionado a nossa programação. Porém, não existe nenhum pacote fechado para ir até o local. Alugar carro é inviável, idem ao preço da corrida de taxi, R$ 180,00 por trecho. E nesse momento que afirmo que a logística em Punta Cana não é muito fácil.

    Algo também comum entre os resorts é a presença de um espaço com várias agências de viagem. No nosso hotel, Hard Rock, a agência Marinarium é um das mais procuradas. Foram eles que aceitaram a proposta de combinar um passeio a Isla Saona com a marina Casa de Campo. O nosso transfer nos buscou no hotel, por volta das 08hs, com destino à baía de Bayahibe (de lá partem todos os passeios para as ilhas Saona e Catalina). No caminho, buscamos o nosso guia Pedro, que ficou conosco durante todo o dia. Chegando a baía, pegamos uma lancha com destino a ilha Saona. O dia não estava muito bonito, mas para nós o passeio estava fantástico. Primeiro paramos para conhecer as piscinas naturais e foi nosso primeiro contato com o mar do Caribe. Não fazia sol, porém a água era quente e cristalina. O nosso tempo de mergulho foi de 30 minutos e tínhamos apenas uma missão: encontrar estrelas-do-mar. Ao nosso redor, muitas embarcações e catamarãs atracam no local em buscas das mesmas. De lá, partimos para a paradisíaca ilha Saona. O lugar é realmente muito bonito, ótimo para mergulho e repouso. Em nosso passeio não estava incluído o almoço no buffet, portanto foi nessa hora que zarpamos rumo à marina Casa de Campo.

DSC03155 DSC03174 DSC03184 DSC03199

    Localizado no distrito de La Romana, o complexo Casa de Campo abriga uma marina, restaurantes e lojas, condomínio de casas, campo de golfe, uma vila chamada Alto de Chavón e o hotel. Chegando ao local, a Plaza Portofino possui várias opções de restaurantes, todos com uma leve tendência a culinária italiana. Nós almoçamos no restaurante Pepperoni, pratos saborosos e atendimento aceitável. Ainda na vila, não deixamos de provar o gelato italiano da única sorveteria.

DSC03208 DSC03215

DSC03248DSC03222 DSC03225 DSC03228 DSC03231 DSC03242No final do dia, o nosso guia nos levou para conhecer a praia do complexo. A Playa Minita, é pequena e muito reservada. Quem não for hospede, também pode visitá-la. é cobrado uma taxa de US$ 25,00 por pessoa e a recepcionista indica trazer sua própria toalha. No local, o restaurante pé na areia Le Cirque, versão beach Club da matriz em Las Vegas, faz o serviço de praia. No menu, drinks refrescantes e pratos com comida mediterrânea.

DSC03256 DSC03264

    Falei no início do post que fizemos esse passeio com a agencia marinarium. Não existe um preço tabelado  do pacote e foi cobrado US$ 200,00, por pessoa. Estava incluso: serviço de tranfer, lancha exclusiva (capacidade máxima 10 pessoas), guia local e taxa para visitar a isla Saona. Comparado ao passeio VIP da Isla Saona sairia praticamente o mesmo valor, com uma diferença da visita ao complexo Casa de Campo. Acredito que valeu pelo custo benefício, foi um dia completo de lazer e diversão.

PS. Bon Voyage!

Playa Blanca – Me encanta!

playa blanca    Ao chegar em Punta Cana, o aeroporto internacional já proporciona uma pequena amostra do clima cativante da ilha. Sua estrutura toda de palha e instalações eco-friendly, ambientam o mais movimentado aeroporto do Caribe. Na fila de imigração, normalmente entediante, há uma banda de senhores reproduzindo a bachata, ritmo latino local. O espaço moderno e turístico, é administrado pelo gigante Puntacana Resort&Club, grupo detentor de diversos hotéis na região, são eles: Tortuga Bay, The Westin Puntacana Resort & Club, Four Points by Sheraton, Puntacana Village e Six Senses Spa . Além disso, oferecem um serviço completo de marina , restaurantes , uma vila comercial e campo de golfe.

     Fiquei hospedada no Hard Rock Hotel (falei no post anterior) distante de qualquer agito, mas já estava em meus planos conhecer o complexo Puntacana. O preço da corrida do taxi, até o local, não é muito animadora, pois é tabelado – US$ 60,00 por trecho (o preço varia por hotel). Chegando a guarita do complexo, o taxista informa que vai deixar os visitantes na Playa mansa. La é um dos únicos lugares que é permitido transitar sem ser hóspede. A entrada da praia é pelo Playa Mansa, restaurante/bar pé na areia delicioso e bem frequentado. É difícil encontrar local mais paradisíaco do que este em Punta Cana. A praia é banhada pelo mar do Caribe e é uma verdadeira piscina natural. Devido a essa condição, lá é muito comum a prática de Stand up paddle, kitesurf e caiaque. A empresa Kite Club, possui uma loja na praia e oferece equipamentos e aulas aos aventureiros. Segundo seu proprietário, os melhores meses para praticar kitesurf é de Novembro a Fevereiro. Um tour diferenciado da empresa é o SUP Eco Tour. Passeio guiado por um professor que começa na Playa Blanca e rema por belas paisagens e águas azuis do Tortuga Bay. No trajeto, há um parque Ecológico com floresta natural. Durante a trilha aquática, de quase três horas, é permitido um mergulho nas magníficas lagoas de água doce.

DSC03079 DSC03042

    É no horário do almoço que o badalado restaurante Playa Mansa atinge seu ápice. Muitos jogadores de golfe e hóspedes do Tortuga Bay fazem refeição no local. No menu, há uma variedade de frutos do mar e bebidas refrescantes, por um preço bem justo. Algo contraditório, pois este é um dos complexos mais luxuosos da ilha. O hotel Tortuga Bay, preza pela exclusividade e seus quartos possuem decoração assinada por, ninguém menos, que Oscar de la Renta, um dos dominicanos mais famosos do mundo. Quem quiser se hospedar no local, precisará desembolsar a quantia de R$ 1.600,00 (diária).

DSC03034 DSC03064 DSC03033DSC03068

Esse passeio é uma sugestão aos que desejam sair um pouco do hotel! A praia é a mais bonita que conheci e o serviço do restaurante muito satisfatório.

 PS. Bon Voyage!

Carnaval em Punta Cana

Punta Cana

    O briefing de destino, do carnaval deste ano, chegou da seguinte forma: precisa ter golfe, casino e poucas horas de voo. Logo pensei em Caribe, pela proximidade e os inúmeros resorts com campos de golfe. Além disso, sabia que em algumas ilhas a pratica de jogos é permitida. Punta Cana foi uma das primeiras opções e se encaixava perfeitamente na descrição. Iniciei a minha pesquisa de passagens e hotéis, mas desta vez a viagem foi concretizada pela a agência de viagem. Eles possuíam ótimos preços, promocionais, de passagens e fechamos apenas o hotel via Booking (você pode fazer a sua reserva aqui pelo site, no banner ao lado).

     Sua Capital, Santo Domingo, é a maior cidade da ilha, com aproximadamente 3 milhões de habitantes. Colônia espanhola, a cidade foi a primeira parada de Cristovam Colombo nas Américas. O El Faro a Colón, é um dos principais pontos turísticos e é onde os dominicanos acreditam que estão enterrados os restos mortais de seu descobridor. Desde dezembro de 2013, a capital ficou mais perto de Punta Cana, devido a finalização da primeira rodovia que corta a ilha. O curioso é que não há muitas leis de trânsito, com isso não tem limite de velocidade ou lei seca. Quem for andar de taxi, saiba que é uma opção cara. Um dos principais motivos, é o fato do combustível possuir valores elevados. Os trechos já são tabelados, e por exemplo: a corrida de Punta Cana a Santo Domingo sai em média US$ 120,00 por trecho.

    A República Dominicana, possui em sua extensão, de Bávaro a Bayahibe, mais de 70 resorts. O turismo é a principal fonte de renda da ilha e recebe mais de 4 milhões de visitantes por ano. Em Punta Cana você encontrará, o resort ou hotel perfeito para as suas férias, seja em família, com amigos, para passar uma lua-de-mel, praticar golfe, descansar ou, simplesmente, em viagens corporativas ou de trabalho. As belas praias fascinam quem a visita, pois a cor do mar é diferenciada devido a fusão dos mares. O norte da ilha, é banhado pelo oceano atlântico e, ao sul, pelo mar caribenho. Punta Cana localiza-se no extremo norte e Bayahibe, La Romana no extremo sul.

 Mapa Republica dominicana

    Antes de finalizar a viagem, meu sogro e marido já haviam definido o hotel. Eles são jogadores de golfe e o hotel Hard Rock oferecia o melhor pacote de benefícios ao atleta. O resort é all inclusive e além disso, possui um sistema de créditos para gastar durante a estada. Esses são definidos conforme a quantidade de diárias, para permanência entre 5 e 8 noites, o bônus é de US$ 1.500; para quatro noites, US$ 700; para três noites, US$ 500. Recebemos o bônus máximo e grande parte foi utilizado para o jogo, aula e aluguel de equipamentos no golfe. Um ponto importante é que o uso dos créditos implica em gastos adicionais, pois é obrigatório o pagamento do  imposto local de 16%.  Além disso, o resort possui o maior casino da ilha. No mesmo local, fica a boate Oro (administrada pelo mesmo grupo da LIV, Miami) e responsável pelas melhores festas. Devido a decoração pop do hotel, o ambiente lembra um pouco os hotéis de Las Vegas. Inclusive pelo forte ar condicionado nos corredores. Há nove restaurantes no complexo. No prédio principal, ficam: The Market (sistema buffet e o melhor café da manha), Zen (comida oriental), Ciao (comida italiana), Los Gallos (comida mexicana), Pizzeto (pizzaria) e Caffeto (café). Outros três restaurantes estão próximo ao mar: Toro (churrascaria), Ipanema (comida brasileira) e La Isla (comida caribenha). Ha também uma sorveteria, Ice Cone, com comidinhas variadas all inclusive. Algo que me chamou atenção foi a quantidade de piscinas. São mais de doze e as cadeiras são mais concorridas do que as da praia.

DSC03268

DSC03270 DSC03274 DSC03276 DSC03278 DSC03021 DSC03018 DSC03017G0042564

    Essa foi minha segunda experiência em hotel all inclusive e considero melhor que a primeira (na Jamaica).  Meu estilo de viajar é contraditório a este sistema, pois amo explorar, dormir e acordar em outra cidade, fazer inúmeros passeios no mesmo dia e, principalmente, conhecer novos restaurantes.  Porém, essa viagem tinha como objetivo o descanso em família e de fato, não há sistema melhor. Por isso, minha dica é que você entenda o propósito da viagem antes de elaborá-la. Na vá a Punta Cana com a ideia de fazer inúmeros passeios, pois a logística não é fácil e eles são preparados para entreter o turista em seus gigantescos resorts.  O deslocamento não é barato, tampouco a qualidade de informação no concierge. No próximo post, comento sobre alguns passeios que fiz (consegui fazer alguns rss) e gostei.

PS. Bon Voyage!